5 melhores remédios para memória

Pessoas que estão estudando para concursos, estudantes que vão prestar vestibular ou alguém que queira melhorar sua capacidade de reter informações geralmente buscam por um melhor remédio para memória. Isso porque ter uma boa memória ajuda em qualquer trabalho que a gente desempenhar. 

 

Embora existam técnicas, exercícios e dicas que ajudam a memorização, se nosso corpo não estiver bem nutrido e em dia com as vitaminas e minerais, ele não conseguirá trabalhar com eficiência. Por isso, em determinados momentos pode ser necessário utilizar algum medicamento para a memória. 

 

Dessa maneira, os melhores remédios para memória costumam ser compostos por:

  • Vitaminas C, E e do complexo B;
  • Magnésio; 
  • Selênio;
  • Zinco; 
  • Ômega 3.

 

Manter o corpo com bons níveis dessas e de outras substâncias que vamos citar logo abaixo contribuem não apenas com a memória, mas também ajudam a retardar o esgotamento mental e físico e ainda influenciam na concentração e no raciocínio. São vários os benefícios. 

 

Contudo, é importante lembrar que qualquer medicamento ou remédio deve ser utilizado com orientação de um profissional. Muitos podem ser adquiridos sem receita nas farmácias, mas é importante saber se você está apto a tomar e quais as orientações do farmacêutico responsável, por exemplo. 

 

Mas, se você não sabe quais os melhores remédios para memória, calma! Fizemos uma lista com dicas do que tomar para melhorar a memória. Veja abaixo 5 exemplos do que tomar para melhorar a memória. 

Quais os melhores remédios para memória?

  1. Magtein (Magnésio L-Treonato) 

O magtein é um suplemento utilizado para melhorar a capacidade de aprendizado e a memória de curto e longo prazo. É composto por magnésio ligado a L-treonina. O magnésio treonato consegue atuar diretamente no cérebro, sendo mais efetivo que outras formas de magnésio.

 

Isso porque o treonato consegue ultrapassar a barreira hematoencefálica, levando o magnésio deixando-o disponível na região para melhorar a conexão cerebral e as sinapses.

 

Como usar: Geralmente é indicada a ingestão de 200mg a 300mg de magnésio ao dia. Para o magtein o recomendado é uma dose ao dia. 

  1. Ômega 3

O ômega 3 é uma gordura boa extremamente importante para a saúde do cérebro. Como nosso corpo não produz essa substância, muitas vezes é necessário fazer a suplementação, principalmente quando não é possível adquirir apenas pela dieta. 

 

Existem alguns tipos de ômega 3, sendo os mais importantes o ácido eicosapentaenoico (EPA), ácido docosahexaenoico (DHA) e ácido alfa-linolênico (ALA). Para quem está procurando o melhor remédio para memória e vai optar pelo ômega 3 é preciso se atentar à quantidade de DHA, pois é ele que atua diretamente nas funções cerebrais. 

 

Ele contribui com o processamento das informações e ajuda no bom funcionamento dos neurônios, ampliando assim a capacidade de aprender, melhorando também a memória. Além do suplemento, essa substância também é encontrada em peixes de águas profundas, como atum e sardinha, em determinadas algas, e também em sementes como chia e linhaça.

 

Como usar: A dosagem de ômega 3 por dia vai depender da quantidade de DHA existente em cada cápsula, pois ela pode variar de acordo com o fabricante. Para obter os benefícios, é indicado ingerir de 200mg a 400mg de DHA por dia. É aconselhável ingerir depois do café da manhã ou do almoço.  

  1. Gerovital

O Gerovital é um multivitamínico composto por Panax ginseng, vitaminas do complexo B, vitaminas A, C, D e minerais como magnésio, potássio e manganês. O ginseng é uma planta medicinal estimulante e contribui com o bom funcionamento do cérebro, beneficiando a memória e a concentração. 

 

Aliado às vitaminas desse remédio para memória é possível ter outros benefícios como a redução do cansaço mental e físico, contribuindo também com a redução do estresse.

 

Modo de uso: a recomendação do Gerovital é de uma cápsula, a cada 8 horas, por via oral.

 

Leia também: O que é anamnese médica? Saiba por que ela é importante e como fazer em 5 etapas

  1. Ginkgo Biloba

O ginkgo biloba é uma planta medicinal excelente para a saúde mental. Isso porque ela potencializa a função cerebral e ativa a concentração, por isso é um ótimo remédio para aumentar a concentração e a capacidade cognitiva.

 

Ela ainda tem a capacidade de favorecer a oxigenação do cérebro e maior irrigação sanguínea, o que melhora suas funções, fazendo com que os pensamentos fluam com mais facilidade, aumentando o foco. 

 

Como usar: A indicação de uso do ginkgo biloba varia conforme a marca do produto e também com os benefícios desejados. Em geral, como suplemento alimentar para a dose padrão é indicado que se tome de 40mg a 120mg ao dia. Indica-se a utilização junto com uma refeição.

  1. Coenzima Q10

A coenzima Q10 tem a capacidade de aumentar a energia dentro da mitocôndria, principalmente no cérebro, um dos órgãos que mais demandam energia. Por conta disso, ela é um dos melhores remédios para memória.

 

Como usar: Para se ter um bom desempenho cerebral é recomendada a ingestão de até 200mg de coenzima Q10, que podem ser divididas 100mg no almoço e 100mg no jantar. 

 

Agora que você já viu alguns exemplos de medicamentos para memória, veja no vídeo abaixo o que pode estar relacionado com a perda de memória e como fazer para exercitar o cérebro.  

 

<iframe width=”560″ height=”315″ src=”https://www.youtube.com/embed/8PprL6KW51Y” title=”YouTube video player” frameborder=”0″ allow=”accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture” allowfullscreen></iframe>

 

Uma boa dica é aliar os medicamentos para memória com essas atitudes no dia a dia para ter excelentes resultados. Mas uma dúvida comum que surge é com relação aos efeitos colaterais desses remédios para memória. 

Existem efeitos colaterais?

De uma forma geral, os remédios para memória podem causar dor de cabeça, vômito, diarreia e náusea. Além disso, também podem provocar algumas reações alérgicas. Por isso, é importante sempre tomá-los com orientação de um profissional, como médico ou farmacêutico. 

 

Leia também: Como saber se sua pressão está alta ou baixa e quais os principais sintomas?

 

Em casos de reações graves, como dor no peito, dificuldade para respirar, coceira intensa, entre outros, é aconselhável parar de usar a substância e procurar um pronto socorro. 

 

Conhecendo os melhores remédios para memória e todos seus benefícios, ficou querendo começar a usar algum deles? Saiba que é possível comprar esses medicamentos pelo Memed+. 

 

Com a prescrição digital emitida pelo seu médico ou nutricionista, basta visitar o site, escolher o melhor remédio para memória e pedir para receber em casa. Não precisa nem sair de casa e você ainda tem desconto. Conheça agora o Memed+.


Publicado

em

por

Tags:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *