TOP 3 goleadas do Grêmio na Copa do Brasil

[ad_1]

Imagem: Divulgação/ Curiosidades do Futebol

O Grêmio é um dos clubes com mais história e tradição na Copa do Brasil. A equipe gaúcha foi a primeira campeã da competição, em 1989, e desde então vem emplacando boas atuações cinco títulos no total. O Tricolor Gaúcho também é recordista em número de finais, são oito. Os anos em que a agremiação ergueu a taça foram em 1989, 1994, 1997, 2001 e 2016.

Goleadas do Grêmio na Copa do Brasil

Duas das três maiores goleadas do time na competição aconteceram lá em 1989, ano do primeiro título. Ultimamente, o Tricolor entra na disputa da Copa do Brasil já nas fases finais, o que inviabiliza golear adversários mais fracos, como aconteceu no passado. A última goleada do Imortal no campeonato foi em 2008, inclusive, contra um time inspirado no próprio Imortal.

Grêmio 6 x 0 Ibiraçu (1989)

A primeira goleada do Tricolor na Copa do Brasil aconteceu na primeira edição. Pela primeira fase, em 1989, a equipe gremista recebeu o Ibiraçu, time de do Espírito Santo. A partida de ida terminou com vitória fora de casa por 1 a 0. Na volta, um sonoro 6 a 0, com gols de Alfinete, Paulo Egídio, Cuca, Adílson Heleno e Kita.

Grêmio 6 x 1 Flamengo (1989)

Ainda em 1989, já nas fases finais, o Grêmio enfrentou o Flamengo. A equipe carioca contava com grandes nomes como Júnior Baiano e Zinho, além de ser comandada por Telê Santana. A partida da semifinal aconteceu no Estádio Olímpico e teve uma goleada Tricolor por 6 a 1, classificando o time para a final. Cuca, Paulo Egídio, Almir e Assis foram os autores dos gols.

[embed]https://www.youtube.com/watch?v=nT5ZrSG1PYg[/embed]

Grêmio 6 x 0 Grêmio Jaciara (2008)

A última goleada emblemática do time gremista na Copa do Brasil aconteceu em 2008, quando o grupo era comandado pelo técnico Celso Roth. O adversário foi o Grêmio Jaciara, equipe inspirada no Tricolor. O placar final no jogo da primeira fase terminou com goleada por 6 a 0. Perea, Jean e Soares marcaram para a equipe.


[ad_2]
Source link


Publicado

em

por

Tags:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *