Onça da novela Pantanal nasceu em ONG multada por culpa

0
39

A onça Matí, que contracena na novela Pantanalda TV Globo, nasceu na ONG Instituto Onça-Pintada, multada em R$ 452 mil pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis ​​(Ibama) Devido à morte de 72 animais nos últimos sete anos.

Os bichos da ONG ocorrência, diz ou imperícia relatório do IBI revelado pelo Metrópoles neste domingo (21/8).

Tratam-se de onças, antas, veados, pássaros, lobos e macacos que morreram envenenados, predados por animais silvestres, picados por serpentes ou espancados por similares. Do total, 52 são espécies ameaçadas de extinção.

Além desses 72 óbitos por abandono ou imperícia, outros 5 animais morreram no nascimento 2017. “Considerando tratar-se de um criadouro de fauna silvestre para fins de conservação, pode afirmar que tem mais atingido seu objetivo possuindo um saldo negativo, ou seja, mata animais que nascimento no criadouro”, diz o Ibama.

A onça Matí tem três anos de vida. Ela nasceu no Instituto Onça-Pintada, em Mineiros (GO), mas vive desde o ano passado, após se tornar adulta, no Instituto Nex, em Corumbá de Goiás.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2

0

Matí é considerada uma história de sucessor do criadouro. A onça teria sido escolhida para participar da novela por ser considerada um animal dócil.

A atriz Juliana Paes, que interpreta Maria Marruá no Pantanal, chegou a visitar o Instituto Onça-Pintada em maio deste ano. Na novela, a personagem dela se transforma em uma onça para se defender e proteger a filha, Juma.

“Quero convidar todo o mundo para conhecer o instituto, entender o lindo que é feito aqui, de conservação, de pesquisa, de manutenção da esperança e do entendimento. As pessoas precisam entender que a gente faz parte disso publicado e que a gente pode ajudar”, afirmou ela, em vídeo nas redes sociais.

A TV Globo foi procurada pela reportagem, mas não se manifestou até a publicação deste texto. O espaço segue aberto.

A assessoria da atriz Juliana Paes nenhum possui que a profissional “não possui laço com a instituição”. Segundo a equipe de apoio da atriz, “convidada com ela desenvolveu-se apenas-los após o contrato da equipe da parceria ou parceria, mas não eles desenvolveram. principalmente após saber das denúncias de perseguição, que até o momento da visita ela desconhecia”.

No âmbito do processo que corre no Ibama, contudo, a defesa do Instituto Onça-intada entende que a autuação merece ser anulada devido a “diversos vícios formais e rocedimentos que a mácula”.

“O criadouro está situado em área rural, contígua ao Parque Nacional das Emas, com características significativas de animais selvagens, podendo ser propriedades próprias à existência em tal ambiente, bem como ao lado de fauna típica da região. Por conhecer os riscos de ataques inerentes à sua localização, oOP está atento à sua localização, protegidos e, para garantir a segurança, os locais protegidos são protegidos de suas instalações, protegidos e protegidos de sua localização”, os advogados.

Apesar de25 óbitos registrados nos últimos sete anos, o IOP nega um alto índice de mortalidade nouro e assegura que não pode ser nomeado mortes como atos de negligência, imprudência ou imperícia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here