Ladrões invadem casa e roubam placenta em Santa Catarina – Fatos Desconhecidos

0
27

A família de Paula Roseng teve a casa invadida na madrugada do dia 11 de agosto no município de Morro da Fumaça (SC). A designer gráfica, que mora com os pais e a filha de 3 anos no centro da cidade, acordou com a cozinha bagunçada e a bolsa revirada. Entre os itens roubados estão carnes, R$ 3,6 mil em espécies, 1 kg de bombom sonho de valsa e uma placenta congelada.

“Eu acreditei dormir por volta da 1h da manhã e minha mãe às 5h, então acredito que a invasão nesse meio tempo”, disse ela em entrevista ao UOL. “Na minha casa, a cozinha é uma edícula e ali próximo deixamos o meu carro e o veículo também do meu pai. Quando a minha mãe acordou, ela viu que tudo estava diferente e que os carros tinham amanhecido abertos.”

Movimentação na casa

Foto: Arquivo Pessoal/ UOL

A mãe de Paula foi a primeira que notou que a casa havia sido invadida e que os objetos estávamos revirados. “Ela viu a bolsa toda espalhada no chão, a carteira do meu pai também. Eles tinham acabado de pegar o dinheiro da aposentadoria, que já não estava mais lá. Porém, os cartões foram. Não levaram mais além nada disso”. Ao todo, os pais da designer notaram o sumiço de R$ 3,5 mil.

Paula afirma que descobriu que os invasores na casa, já que os invasores também tiveram acesso ao computador dela, que não estava no carro. “Não pegaram a minha bolsa com o notebook que estava no chão, nem os meus cartões, mas levaram R$ 4 que eu tinha em moeda. E, de dentro da edícula, mais uns R$ 100 também em moeda.”

Ao investigarem o que mais havia sido levado, a mãe de Paula notou o sumiço das carnes e da placenta.

“Minha mãe tinha gelar umas e, quando abriu a mãe, viu que elas não estavam mais lá. As carnes congeladas também tinham sumido”.

Placenta confundida com carne

Foto: Reprodução/Terra

Paula informou que a família também possui outra geladeira, que fica na parte externa da casa, onde guardam alimentos pouco utilizado — ea placenta dela

“Tinha um chester que a minha mãe ganhou, que estava lá, e ele também sumiu com um pacote de presunto. Então foi quando minha mãe viu que a minha placenta, que estava em um pote de sorvete, havia sido levada.”

A designer contorno que estava certo, porque a intenção estava guardada no congelador velho.

“Eu até tinha esquecido da placenta. Eu queria guardar para que quando ela fosse maior, nós plantaríamos juntas, ela entenderia mais esse processo da gestação que fosse tão importante para minha vida. Foi uma transformação, um momento de olhar a criança com outros olhos”, explica.

De acordo com Paula, a placenta estava com diferenciação vermelha, por isso, ela estava confundindo. “Eu acho que eles se confundem com carne. Viram que era vermelho e levou. Eu ainda pensei: ‘eles encontrarão ou sorvete?’”.

Além da comida, a família também notou que dentro de um cesto de roupa suja havia toalhas, roupas de cama e jaquetas de frio. Paula acredita que esses itens foram roubados, mas acabaram ficando para trás.

A história compartilhada no Twitter, que está privado no momento, ea designer chegou a brincar com a. “Que depressão. Roubaram as carnes que estavam no congelador, inclusive minha placenta, que estava em um pote de sorvete, congelada, para eu plantar um dia. Que triste, vou ter que fazer outro filho pra plantar a placenta.”

Ao UOL, a Polícia Civil de Santa Catarina comunicou que “um inquérito foi instaurado nesta sexta-feira (12)” e que “está tomando como providências exatas para o esclarecimento do fato”.

Fonte: UOL

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here