Como fundos multimercados se movimentam em tempos de crise? Com a palavra, os gestores de Truxt e Bahia Asset

0
20

[ad_1]

O segundo episódio especial do podcast Outliers gravado durante a Expert XP 2022 recebeu Mariana Dreux, gestora da área de macro da Truxt Investimentos, e Thiago Mendez, responsável pelas estratégias de renda fixa dos fundos macro da Bahia Asset Management. Eles falaram sobre os desafios do cenário atual e suas perspectivas de alocação para os fundos multimercados.

Ressaltando a flexibilidade dos multimercados, Mariana citou como principais desafios do cenário macroeconômico atual a inflação, o aumento da taxa de juros e a perspectiva de recessão global. A gestora reforçou que esses fundos conseguem “navegar muito bem momentos de bonança, como nos últimos anos, e também momentos de virada, como o atual”, dada a maior liberdade que têm para atuar em todos os mercados.

Comandando a célula macro da Truxt ao lado de outros gestores, Mariana contou detalhes da estrutura e da filosofia de gestão, que é refletida no Truxt Macro, um dos principais fundos da área. Dos R$ 16 bilhões sob gestão na Truxt, cerca de R$ 3 bilhões estão na célula macro.

Na Bahia Asset, Mendez contou que cabe ao gestor de fundos multimercados identificar as melhores estratégias e construir um portfolio resiliente. Ele reforçou o DNA de pesquisa da Bahia Asset, bem como a estrutura e processos de co-gestão com outros núcleos, o que, segundo o gestor, fornece robustez ao processo de investimento.

Em termos de perfil de investimentos, Mariana disse que no caso da Truxt não existe limitação nem regras de alocação, mas que ao olhar o histórico, a concentração de risco é majoritariamente no Brasil – principalmente nos mercados de moedas, juros e, em menor medida, Bolsa.

Os gestores pontuaram algumas mudanças de percepção recentes do mercado, mas não necessariamente alívio nas incertezas. Tanto Mendez quanto Mariana acreditam que a trajetória deve ser mais lenta, não na velocidade em que o mercado está precificando no momento. Na leitura dos gestores, os agentes voltaram a subestimar a inflação.

“A Inflação ainda é o grande tema global e as incertezas em relação a ela ainda não acabaram”, disse Mendez.

Para Mariana, a “animação de final de ciclo [de alta dos juros] pode decepcionar”. A gestora lembrou que em dois dos últimos três períodos eleitorais o Banco Central encerrou o ciclo aperto monetário, mas voltou a subir os juros após o pleito. Além disso, Mariana reforçou que as incertezas para os próximos governos devem pesar, e o cenário fiscal deverá manter a moeda depreciada e o prêmio de risco elevado.

O Outliers é apresentado por Samuel Ponsoni, gestor de fundos da família Selection na XP, e Carol Oliveira, coordenadora de análise de fundos da XP.

A entrevista completa e os episódios anteriores podem ser conferidos por SpotifyDeezerSpreakerApple e demais agregadores de podcasts. Além disso, o podcast também está disponível no formato de vídeo no canal da XP no Youtube.

[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here