Tem problemas para dirigir à noite? Saiba se é cegueira noturna

0
26

[ad_1]

A cegueira noturna, ou nictalopia, é um problema de visão caracterizado pela dificuldade ou incapacidade de enxergar à noite ou em ambientes com pouca iluminação. A condição é causada pela deficiência dos bastonetes, tipo de célula responsável pela visão periférica e noturna.

Apesar de não ser uma doença, ela compromete a realização de tarefas simples do cotidiano, como dirigir à noite, caminhar em uma rua escura ou se localizar em uma sala de cinema. Um dos primeiros sinais de cegueira noturna é quando há muita dificuldade para adaptar a visão ao sair de um ambiente claro para outro menos iluminado.

“Muitas pessoas pensam que a cegueira noturna atrapalha a visão quando não há luz, mas, na verdade, basta ser um ambiente com menos luz, como, por exemplo, o entardecer ou um ambiente com cortinas sem iluminação artificial. A cegueira noturna costuma ser acompanhada de perda de campo visual, o que levar a tropeços e quedas das pessoas afetadas”, explicam os oftalmologistas Luiz Roisman e Júlia Rossetto, da Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro.

Para muitas pessoas, a cegueira noturna é um efeito da miopia, mas de acordo com os especialistas, o problema pode ser causado por outros fatores adquiridos, como deficiência de vitamina A, lesões oculares, diabetes, glaucoma e catarata, ou condições genéticas, como a retinose pigmentar.

A retinose pigmentar é uma doença genética degenerativa que pode se manifestar em qualquer idade e faz a pessoa enxergar, em ambientes com pouca ou nenhuma iluminação, como se estivesse vendo através de binóculos. A cegueira noturna é um sintoma presente nessa condição, pois afeta a retina, região do fundo do olho responsável por captar imagens. Apesar de não ter cura, a doença pode ser tratada para retardar a perda progressiva da visão.

Prevenção e tratamento

“Entre as principais causas de cegueira noturna, apenas a deficiência de vitamina A pode ser prevenida. A alimentação regular dos pacientes deve ser rica no nutriente, contendo principalmente itens como fígado, gema de ovo e derivados de carotenoide, como cenoura, batata doce, abobrinha e espinafre”, afirma a oftalmologista Caroline Lima, do CBV Hospital de Olhos, em Brasília. Pessoas que realizaram cirurgia bariátrica recentemente devem ter atenção redobrada, pois podem ter deficiência de absorção dessa vitamina.

Além disso, é essencial realizar exames oftalmológicos regularmente, para diagnosticar e tratar precocemente os problemas de visão.

A cegueira noturna pode acometer qualquer pessoa e o tratamento varia de acordo com a origem da condição. Em casos adquiridos, o diagnóstico e cuidado precoce de diabetes ou de glaucoma resultam em melhora significativa da visão do paciente.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here