Siga estas dicas e evite sofrer golpes em compras pela internet

O número não chama atenção pela internet apenas de lojas e, mas de compras de consumidores também.

Imagem: rupixen.com/unsplash.com

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Enquanto as vendas virtuais têm movimentado milhões de reais, elas estão aprimorando as práticas para lojistas e consumidores no ambiente de compras pela internet.

As lojas virtuais atacadas podem ser mal vistas perante a sociedade, uma vez que os clientes ficam inseguros em obter os produtos e serviços. Já os consumidores têm que lidar com a triste realidade que seus dados foram roubados e compartilhados, além de tentar reverter o prejuízo financeiro.

No entanto, dois públicos podem, no entanto, fazer exercícios para pessoas e pessoas que podem exercer diversas formas físicas e jurídicas. Confira algumas dicas abaixo!

Dicas para lojistas

Confira dicas de cuidados online para o seu empreendimento não cair em golpes.

Cuidar do site da marca

É mesmo importante investir na estabilidade do site, uma vez que ela é fundamental para que a operação funcione plenamente até em momento de aumento do tráfego. Além disso, é essencial realizar investimentos, tecnologia e nas soluções de infraestrutura, para evitar que recursos de segurança sejam essenciais.

Monitorar a marca em sites, plataformas e fóruns da internet

Os seus clientes são encomendados principalmente em sua marca, pesquisando em espaços diversos da internet, programas de hackers e traçados. É possível também, dessa forma falsa, identificar se há redirecionamento de tráfego do site para páginas da internet ou das redes sociais.

Conscientizar os funcionários

Existe uma grande possibilidade dos colaboradores caírem em armadilhas, clicando ou acessando sites suspeitos, buscando links de trabalho foram obtidos no e-mail. Por isso, os funcionários podem informar os funcionários sobre os vírus que podem conter sites de software, dispositivos de dispositivos USB importantes e até mesmo na conexão.

Realizar backup e validar uma proteção

É fundamental possuir um sistema de backup consistente, testado periodicamente para validação do conteúdo e da segurança, uma vez que a maior parte dos ataques comprometendo o backup e depois comprometendo inicialmente o ambiente de produção.

Dicas para consumidores

Confira, a seguir, dicas para os clientes de marketplaces e e-commerces.

Buscar lojas

É importante se o site é realmente confiável, verificando se há certificados, ou cadeado de segurança na barra do navegador e selos de fornecedores no rodapé da página. Endereço, CNPJ, razão social e outras informações devem ser buscadas.

O consumidor deve clicar apenas em links seguros e ficar atento aos que chegam por e-mail ou aplicativos de mensagens. Os endereços alternativos (endereços de mudança) foram alterados no endereço (), o que ocorreu com o fato de que eles também mudaram de loja, o que ocorreu com o erro.

Preferir o cartão de crédito virtual

O cartão de crédito virtual pode ser mais rápido e seguro para confirmação da compra, uma vez que há a possibilidade do valor ser estocado em caso de fraude ou não recebimento do pedido.

Usar antivírus e firewalls

Sistemas e ferramentas de segurança, como Usar e firewallsajuda a evitar que malwares (vírus) infectem dispositivos e acessaram informações pessoais, dados bancários e outros. Portanto, antes de acessar uma loja virtual, é importante que o consumidor atualize seu sistema e reduza as chances de tornar uma vítima.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então não siga não canal do youtube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Contração muscular e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre Bancos digital, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: rupixen.com/unsplash.com