Relembre a trajetória da atriz na TV e no Cinema

0
26

A atriz Claudia Jimenez morreu na manhã deste sábado (20)aos 63 anos, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro. Até o momento, a causa da morte não foi divulgada.

Claudia ficou conhecida do público brasileiro em programas na televisãocomo em “Sai de Baixo”, interpretando a empregada xereta Edileuza, e na “Escolinha do Professor Raimundo”, com a querida Dona Cacilda.

publicidade

Mas você sabia que a atriz vai além desses papéis e também já trabalhou nas telonas do cinema? Como forma de homenagear esse grande profissional, o Olhar Digital separou alguns filmes que Claudia Jimenez encantou com seu trabalho.

Claudia Jimenez e Marieta Severo contracenaram juntas no filme “O Corpo”, de 1991. Imagem: Reprodução

Confira abaixo:

Os Trapalhões no Auto da Compadecida (1987)

Sinopse: Na pequena cidade de Taperoá, João Grilo e Chicó vivem armando confissões, afrontando um sacristão humilde e um padeiro.

Sim, podemos dizer que é uma versão anterior do sucesso “O Auto da Compadecida”, dirigido por Guel Arraes. Nesta versão dos Trapalhões, Claudia Jimenez interpretou a Mulher do Padeiro.

Imagem: Divulgação

Ópera do Malandro (1985)

Sinopse: Nos anos 40, malandro elegante e popular figura do boêmio bairro carioca da Lapa explora cantora de cabaré e vive de pequenos truques enganadores. Até que surja Ludmila, a filha do dono do proveito, que pretende tirar da guerra fazendo contrabando.

Claudia começou a carreira no teatro encenando a mesma história do filme. Já nas telonas, a atriz deu vida à personagem Fiorella.

Claudia Jiménez
Imagem: Divulgação

Romance da Empregada (1988)

Sinopse: O filme conta a história de Fausta, uma empregada doméstica que mora em uma favela com o marido João, bêbado e agressor. Todos os dias ela sai para trabalhar e pega a condução na companhia das amigas, também domésticas. No serviço, tem de exigências como exigências da patroa, e em casa tem de aturar o marido, que quebra a perna e o trai com a vizinha.

Em seu terceiro filme, Claudia Jimenez participou como Débora, irmã da protagonista Fausta, interpretada Betty Faria.

Imagem: Divulgação

Leia mais:

O Corpo (1991)

Sinopse: “Enquanto os outros fazem às escondidas, eu faço às claras.” Esta é a defesa principal do farmacêutico e machão Xavier. Ele vive abertamente e em perfeita união com duas mulheres: Carmem e Beatriz (Bia). O clima é de total harmonia, apesar de bigamia ser reprovada pela sociedade. Até que um dia, elas descobrem que o garanhão arrumou uma amante: a prostituta de cabaré Monique. Inconformadas com a traição, Bia e Carmem fazem um pacto macabro, transformando o tom farsesco inicial em tragicomédia.

Neste longa que marca seu primeiro papel de destaque no cinema, Claudia Jimenez dá vida à Bia, protagonista do filme e uma das mulheres de Xavier, interpretada por Antônio Fagundes.

Imagem: Divulgação

Já assistiu aos nossos novos vídeos no Youtube? inscreva-se no nosso canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here