Preço da gasolina pode baixar mais uma vez

0
48

O preço da gasolina apresentado consecutivamente há espaço para mais último que mais último; os motivos

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Recentemente, a Petrobras anunciou uma redução no preço da gasolina em apenas um mês. A queda foi de R$ 0,18 no valor do combustível vendido nas refinarias. No entanto, mesmo com as freqüentes, o preço segue acima do mercado internacional. Analistas apontam que há uma margem de R$ 0,27 de diferença.

A política de definição de preço da estatal leva em consideração a cotação internacional. Nesse sentido, a Abicom (Associação dos Importadores de Combustível Brasileira) considera que o preço projetado pela petroleira está 9% acima dos valores do exterior.

Nesse sentido, é possível.

Motivos para os preços da gasolina

As economias calculadas pelo governo e a paridade internacional do petróleo, que têm preços reduzidos com a economia econômica da China e o conflito na Ucrânia.

Em junho, o Governo Federal instituiu uma legislação que fixa o teto do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Produtos) entre 18% e 17% sobre os compostos químicos e outros setores. Com isso, os preços do etanol e da gasolina vem entregando queda.

A mesma lei cortou os tributos internacionais também sobre combustíveis, que representavam cerca de 10% na composição do preço nas bombas.

O preço do petróleo Brent caiu 5% após a China divulgar os dados sobre a economia. Como a Petrobras usa como base a cotação do mercado mundial, o valor da gasolina voltou a cair. A queda do insumo já chegou a 20% no mundo.

Preço da gasolina

No último mês de julho, a gasolina apresentou recuo de 15,48%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O litro da gasolina, que atingiu R$ 7,39, em média, no primeiro semestre, passou para R$ 5,74 no final de julho.

Esse preço deve sofrer alterações, visto que após sua divulgação, a Petrobras anunciou novamente outra elevação nos preços.

De acordo com os economistas, a atualização é de que o preço se estabiliza ou continua caindo por mais tempo. Isso vai depender da macroeconomia.

Para 2023, no entanto, como estimativas preocupam, uma vez que as políticas adotadas pelo Governo Federal são válidas em dezembro e seus efeitos são imediatas. Ou seja, a partir de janeiro, os preços dos químicos devem retornar ao patamar anterior.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então não siga não canal do youtube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Contração muscular e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre Bancos digital, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: Fahroni / Shutterstock.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here