Cientistas criadores o menor robô ambulante do mundo

0
24

Quando o assunto é automático, as pessoas ainda têm um pouco de recebimento. Até que eles são mostrados, nem sempre o final é porque, para os humanos. Nós não seríamos tão imaginados que hoje esta vivendo uma evolução grande e antes que os bens dos filmes se tornem cada vez mais uma realidade.

Com o avanço da tecnologia, os suportar também têm se modificado. Por exemplo, os engenheiros da empresa, nos Estados Unidos, o menor mundo ambulante do mundo, de acordo com eles, controlam. Esse robô tem somente meio milímetro de largura e é capaz de girar, pularrastejar e mesmo obstáculos maiores.

De acordo com o desenvolvimento de espaços complexos pode ajudar no desenvolvimento de tarefas difíceis, microscópicas inteligentes que podem fazer com que os espaços sejam apertados ou que sejam difíceis de alcançar. Como por exemplo, em minas, escombros ou dentro do corpo humano.

Robô

Canaltech

“Pode ser cirúrgicos invasivos enormes como máquinas para reparar e montar máquinas na cirurgia, ou como assistentes cirúrgicos para remover tumores invasivos ou eliminar tumores invasivos, tudo em procedimentos minimamente invasivos”, explicou o professor de rob John Roger , principal autor do estudo.

Esse mini robô não é alimentado por um complexo, sistemas hidráulicos ou eletricidade, ao invés disso ele com ajuda da elasticidade dos seus próprios corpos.

Os pesquisadores usam um material com uma espécie de memória latente para construir esse robô. Esse material consegue se deformar e voltar à sua forma original quando está aquecido.

Movimento

Então, um estado inicial ao mesmo de laser é feito para esquentar de forma rápida como partes específicas do corpo do robô, faz com que o local deformado depois do resfriamento. E conforme o muda robot de uma fase para outra, o seu movimento de locomoção é criado.

“O laser não apenas controla o controle remoto, mas também determina a direção que ele deve seguir. A digitalização da esquerda para a direita, por exemplo, faz com que o robô se move no sentido oposto. Como essas estruturas são muito pequenas, a taxa de avanço é muito rápida, uma boa velocidade de deslocamento”, disse Rogers.

Fabricação

Canaltech

Para fabricar esse menor robô do mundo, os cientistas usaram uma técnica de montagem inspirada em um livro infantil de modelagem conhecida como pop-up. Então, eles fabricam os precursores das estruturas do robô usando geometrias planas.

Depois disso, eles foram estimados em um substrato de borracha leve, quando relaxado e aquecido, faz com que o “surja totalmente tridimensional” seja uma forma tridimensional.

“Com essas técnicas tão pequenas, capazes de construir quase todos os tamanhos ou 3D, incluindo minhozinhos, capazes de construir grandes estruturas de materiais, capazes de construir quase todos os tamanhos ou 3D, incluindo minhozinhos, capazes de se locomover por espaços reduzidos e nem sequer capazes de entrar em quase todos os espaços e ser capazes de se locomover por espaços reduzidos e nem sequer capazes de entrar em quase todos os tamanhos ou 3D”, concluiu John Rogers .

Inovação

Assim como os cientistas que são menores ambulantes do mundo, eles já tiveram outras ideias para que eles também sejam capazes de serem mais resistentes, que sejam capazes de criar um pequeno robô, na medida em que eles criaram. Assim como uma grande velocidade e uma capacidade de representação grande em grande medida. Ou seja, ele não pode ser esmagado.

O robô tem aproximadamente o tamanho de um selo postal. Ele ainda não foi batizado, mas suas especificações já são conhecidas. O robô consegue mover uma velocidade de 20 comprimentos de corpo por segundo e consegue um de até um milhão de vezes de peso próprio. Por exemplo, ele consegue ser pisado por um humano, que é aproximadamente 60 quilos, e depois voltar a si e continuar andando.

“A grande maioria dos pequenos escala em particular são muito grandes. Se você pisar neles, você projeta o robô nele. que, se colocarmos peso em nosso robô, ele ainda mais ou menos funcionará”, disse o engenheiro o mecânico Li Descobriwei Lin, da Universidade da Califórnia, Berkeley.

Grande parte dessa tecnologia e habilidade do robô é por conta do seu design simples. Ele é feito de uma folha fina de difluoreto de ppolivinilideno (PVDF), que é um material piezoelétrico que se expande e contrai com uma aplicação de uma pequena corrente alternada.

Justamente essa expansão e contração que dá maneira ao robô-barata a sua se mover. Os pesquisadores amam uma pele dianteira e uma pesquisa de uma camada elástica e flexível ao dobrar e que deve ser moldada de forma que o impulsione para a frente.

Até chegar a esse robô, a uma equipeu vários comprimentos de robô, experimento variando de 10 milímetro, além de também eles variam a frequência ea tensão da corrente para mudar uma velocidade de execução dos projetos de robô.

Fonte: Canaltech

Imagens: Canaltech, Youtube

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here