amigos e familiares se emocionam em velório da atriz

0
28

O velório da atriz Claudia Jimenez, que morreu de manhã neste sábado (20/8), está sendo realizado no Cemitério Memorial do Carmo, na Zona Portuária da capital carioca. Amigos e familiares da artista começaram a chegar ao local por volta do dia. A cerimônia, aberta ao público, acontece até às 16h30.

A ex-companheira e com quem o humorista viveu os últimos anos de vida, Stella Torreão foi a primeira a chegar e recebeu todos os amigos e familiares emocionados na despedida. Mais cedo, um personal trainer já havia manifestado seu pesar nas redes sociais.

“Claudia, amor da minha vida, faria tudo de novo! Você fez muito mais por mim. Cadê nós, meu amor?. Hoje não é aniversário dela. Passo aqui só dizer que ela me alimenta de todas as maneiras, me protege, me ama, me valoriza, me salva! Acreditem, não sei o que fiz para merecer essa pessoa tão maravilhosa em minha vida”, escreveu.

Veja as fotos
Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2

0

Claudia estava internada no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul da capital carioca; e faleceu nesta manhã, aos 63 anos. A causa da morte ainda não foi revelada pela família. Nos últimos anos, um humorista passou por uma série de cirurgias cardíacas. Em 1999, colocaram cinco pontes de safena no coração. Em 2012, fez a substituição de uma válvula aórtica e, dois anos depois, colocou um marca-passo.

Trajetória

Claudia Jimenez marcou uma televisão brasileira com personagens inesquecíveis. Entre as diversas novelas e programas de humor, duas interpretações merecem destaque: Dona Cacilda e Edileuza.

Comediante nasceu no Rio de Janeiro desde a infância se às artes. A estreia como profissional do teatro foi em 1978, na peça Ópera do Maladro, de Chico Buarque. Na produção, ela viveu a prostituta Mimi Bibêlo.

As aparições na televisão foram nos primeiros anos de 1980, quando chegou a Globo para participar do programa Viva o Gordo, de Jô Soares, que também morreu recentemente. No programa, ela viveu um personagem Pureza.

Na seguinte, Cláudia Jimenez foi para um dos humorísticos de maior sucesso da televisão brasileira, A Escolinha do Professor Raimundo, para viver Dona Cacilda. A personagem imortalizou o bordão “Beijinho, beijinho, pau, pau”, em clara ironia à despedida de Xuxa Meneguel.

A partir de 1996, Cláudia Jimenez passou a integrar o humorístico Sai de Baixo, lado de Miguel Falabella, Tom Cavalcante, Luís Gustavo, Aracy Balabanian e Marisa Orth. Na demanda, ela vivia a doméstica Edileuza.

Na mistura de sitcom com teleteatro, a personagem Edileuza tinha embate com Caco Antibes, vivida por Miguel Falabella. O ator e diretor também foi parceiro de Cláudia em outras novelas e projetos na Globo.

A última novela de Cláudia Jimenez na Globo foi Haja Coração, onde a atriz deu vida a Lucrécia, esposa de Agilson Varela (Marcelo Médici). A produção foi ao ar em 2016.

Irmã mais velha de Teodora (Grace Gianoukas) e mulher de Agilson, Lucrécia era mãe de Camila (Agatha Moreira), uma telentosa fotógrafa de moda.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here