Por mais que os meios digitais estejam cada vez mais expandidos, existem inúmeras situações no qual os meios físicos ainda são necessários e insubstituíveis.

Sendo assim, principalmente no dia a dia dos escritórios, empresas e comércios, há a necessidade de realizar a impressão dos mais variados documentos, tal como, contratos, recibos, apostilas, notas fiscais e muito mais.

Porém, é comum que quem tem uma alta demanda de impressão sofra com os custos que isso costuma gerar.

Felizmente existem algumas maneiras de economizar e fazer com que seja possível imprimir diversos arquivos diferentes gastando menos. Portanto, abaixo você encontra 6 dicas para realizar as suas impressões com um ótimo custo benefício.

1 – Evite impressoras com cartucho

Toda impressora apresenta um sistema de abastecimento, que pode ser realizado a partir de cartuchos, toners ou tanques de tinta.

Por muito tempo os únicos modelos disponíveis eram os de cartucho, que cumprem bem a sua função, mas são os menos recomendados para altas demandas.

Isso porque os cartuchos não apresentam um bom rendimento e possuem um custo para compra mais alto. Com isso, o valor por impressão acaba sendo elevado.

Dessa forma, atualmente as opções mais indicadas para quem costuma imprimir uma grande quantidade de folhas por mês são as de toner e as melhores impressoras tanque de tinta. Essas oferecem um ótimo rendimento e contam com um excelente custo benefício.

2 – Use e abuse do modo rascunho

Um recurso muito recomendado para quem deseja economizar com as impressões é o do modo rascunho.

Essa função é responsável por economizar até 10% da tinta utilizada na impressão comum e é ideal para documentos que não precisam ter uma qualidade tão elevada.

Além disso, o modo rascunho também é mais rápido e aumenta o rendimento dos cartuchos, toners ou tanques de tinta.

3 – Configure corretamente a impressora

Muitas pessoas se esquecem disso, mas é possível configurar a impressora de acordo com as preferências desejadas através do próprio computador.

Nessas configurações pode-se mudar a qualidade de impressão, optar por sempre imprimir em preto e branco, realizar impressões frente e verso automáticas e assim por diante.

Deste modo, quando um arquivo for enviado para impressão ele será impresso conforme as configurações pré-estabelecidas e não é necessário se preocupar em alterar esses detalhes a cada uso.

4 – Use fontes que gastam menos tinta

Um outro método eficiente e que poucos conhecem para diminuir os custos de impressão é o de modificar a fonte da escrita dos arquivos.

Com isso, é indicado dar preferência para fontes que apresentam traços mais finos e evitar o uso do recurso negrito.

Dentre as fontes mais recomendadas estão a Century Gothic, a Calibri e a Times New Roman, que são as que mais poupam tinta.

5 – Impressões frente e verso economizam papel

Se a ideia é economizar não somente tinta, como também papel, vale a pena utilizar o recurso de impressão frente e verso das impressoras.

Através dele são utilizados os dois lados da folha para imprimir os arquivos, o que faz com que o consumo de papel seja menor.

Inclusive, essa é uma funcionalidade ideal para apostilas e livros e que é amplamente utilizada pelas gráficas.

6 – Revise minuciosamente o que será impresso

Uma das maiores causas de reimpressões é a falta de revisão dos documentos antes de imprimi-los.

É comum que só sejam notados erros de digitação ou de configuração das páginas após elas serem impressas.

Porém, muitos desses problemas podem ser evitados se antes do documento ser impresso for realizada uma boa revisão.
Portanto, é válido ler o conteúdo novamente e utilizar o recurso de pré-visualização para checar se tudo está no lugar certo. Assim, é possível diminuir os casos de reimpressão e minimizar o gasto desnecessário de papel e tinta.