Vídeo mostra mulher dando soco em aluna na saída de escola: “Moleca”

0
1

A mãe de uma aluna que estuda no Centro de Ensino Fundamental (CEF) 3 de Sobradinho agrediu outra estudante na saída da escola. A briga aconteceu nessa quarta-feira (22/6) e foi filmada por quem acompanhou a confusão.

Os vídeos, mostre um adulto, usando camiseta rosa discutindo com um adolescente, que traja o uniforme. Uma das suas filhas registra o bate-bo “Chamadas de filhas aluna. “Ridícula é você, minha filha. Você tem é inveja dela”, responde a mãe da outraluna, seguida de gritos da multidão que acompanha a cena.

Outra gravação mostra os anúncios desafiando um grupo. “Ô, menino, por que você não vem aqui bater em mim? Quero ver quem quer processo, quero ver”, diz a mulher.

Por fim, a terceira imagem registrada como agressão física contra a estudante. As duas, frente a frente, discutem de forma acalorada. A mãe aponta o dedo para a aluna e diz: “Você é uma moleca”. “E ela é mais”, responde a aluna. “Cala a sua boca”, rebate a adulto, em seguida descrevendo uma tapa e um soco na menor de idade.

Veja a agressão:

Questionamento sobre o ocorrido, afirmado que, após a 1luna após o Batalhão Escolar foi acionado, e como a Delegada foram de educação à 1ª ordem de Polícia (Sobradinho). A pasta ainda afirmou que como estudantes foram promovidos para outras unidades de ensino.

Veja a íntegra do posicionamento da Secretaria de Educação:

“A direção do Centro de Ensino Fundamental 03, de Sobradinho, lamenta o ocorrido na unidade de ensino. A equipe gestora informou que diante da situação acionou o Batalhão Escolar e os responsáveis ​​pelas alunas, para comunicar o fato. Em seguida, o próprio Batalhão encaminhou os pais e as alunas para a 13° Delegacia de Polícia, em Sobradinho, para o registro da ocorrência. As alunas responsáveis ​​pela instituição.”

Violência nas escolas

Em março deste ano foram registrados pelo menos quatro casos de brigas de instituições violentas em menos de uma semana em ensino público do DF. Em dois deles, estudantes chegaram a ser esfaqueados. Após os casos, o GDF criou o Plano de Urgência pela Paz nas Escolas, um fim de coibir violência nos centros de ensino.

O projeto envolve as secretarias de Educação, da Segurança Pública, Saúde, Juventude, Esporte e Justiça. Entre as medidas, há distribuição de cartilha sobre convivência, apresentação de palestras educativas e atividades culturais, a começar por escolas com maiores índices de violência.

O projeto terminou de ser implementado em 6 de junho; no entanto, as escolas continuam a ser palco de conflitos no DF. Também em 6 de junho, um aluno foi agredido por duas estudantes e redes sociais. Na última quinta-feira (16/6), um pai invadiu uma escola e bateu no vigia após o filho cair.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF não Instagram.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here