Nesta semana, foi revelado que a Marvel utilizou o recurso chamado StageCraft em seu futuro filme Thor: Amor e Trovão. Esta é a chamada “tecnologia anti-tela verde”, mas por que é chamada assim?

Além disso, de onde surgiu e como funciona essa tecnologia? O Detetive TC separou as principais informações sobre ela e explica a você a seguir.

O que e como surgiu a tecnologia?



A tecnologia StageCraft aplicada às produções de cinema e TV consiste no resultado de uma parceria entre Lucasfilm e Epic Games – sim, a empresa responsável por Fortnite e pela engine Unreal. Mas o surgimento dela vai além disso.

O recurso em si tem a sua criação pela Industrial Light & Magic, que explorou a Unreal Engine para criar ambientes totalmente digitais, por meio de telas de vídeo LED gigantes semicirculares, com 20 pés de altura, com cenários reproduzidos em tempo real, direto na câmera.

Após essa aplicação, ele é projetado em torno dos atores, bem como os elementos físicos que compõem toda a ambientação. A captação filma as telas LED na câmera para gerar uma perfeição nos efeitos replicados durante a filmagem.

Para isso, os ambientes 3D são iluminados e renderizados de maneira específica na perspectiva da câmera.

Quais so os resultados e benefcios?



Na prática, o efeito mais básico disso é a não necessidade de um fundo falso – aquela famosa tela verde ao fundo –, no qual os atores não veem nada dos cenários. Em outras palavras, em um eventual erro de gravação, os danos não são tão catastróficos.

Outro benefício está na possibilidade de mudança dinâmica de elementos do cenário. Se precisar mudar uma montanha no fundo ou retirá-la de cena, por exemplo, pode ser feito facilmente em edição, na mesma hora.



Tem recebido spam no WhatsApp? Saiba por que isso ocorre e o que diz a LGPD | Detetive TC





Segurana
21 Jun




Ataques cibern





Segurana
14 Jun


Onde j foi aplicada?



O futuro filme de Thor não é o primeiro a contar com essa tecnologia. Lucasfilm e Epic Games se uniram para aplicar a StageCraft na criação do mundo de The Mandalorian. Outros longas, como The Batman e O Primeiro Homem, também tiveram seus ambientes gerados digitalmente.

Outro exemplo de onde ver o recurso em ação é no filme Han Solo: Uma História Star Wars. Entre outros momentos, as telas digitais foram aproveitadas nas “janelas” da nave Millennium Falcon.

Quais são as suas impressões sobre a tecnologia StageCraft? Conte para a gente espaço destinado a comentários.



Source link