Tempo estimado de leitura: 3 minutes

Roger Machado tem a sua maneira de trabalhar a equipe do Grêmio e, dentro disso, precisa muitas vezes ter paciência para condicionar os jovens do elenco a serem mais assertivos. O atacante Elias, mesmo sendo o vice-artilheiro da equipe na temporada, sofre com os gols perdidos, inclusive, o jovem deixou de marcar alguns tentos que fariam a diferença para o Tricolor na tabela de classificação da Série B. 

Contra o Sport, em Recife, pela 12ª rodada da competição, a melhor chance do jogo foi de Elias, na segunda etapa, mas faltou frieza para o jovem atacante, que acabou parando nas mãos do goleiro Mailson. A Série B é um campeonato extremamente físico e decidido no detalhe. Exemplo disso são os placares das partidas, dificilmente vemos jogos com uma diferença grande de gols.

Sobre os jovens do Grêmio, Roger diz que precisam ter coragem

Em entrevista coletiva após o empate em 1 a 1 contra o CSA, Roger comentou sobre o auxílio que ele e a comissão técnica dão aos jogadores mais jovens que atuam na Série B. Como já foi um atleta da base, formado no Grêmio, Roger sabe como trabalhar nesse sentido, e passar confiança para o jogador de menos idade é fundamental para o futuro do atleta, que absorve as experiências e lapida o seu modo de atuar.

“É o trabalho de formiguinha com os jovens. Enquanto batem do lado de fora, a gente dá carinho dentro. Chamei o Elias pra conversar essa semana e disse que tinha uma notícia boa e ruim pra ele. A ruim era que ele vem perdendo gols que não pode perder. A boa é que ele não está tendo medo de se posicionar para receber essas bolas. Com o Emerson, a mesma coisa. Eu quero que ele repita o treino. Enfrentar o marcador, ter coragem”, disse Roger Machado.





Source link