Campanha de imunização contra gripe e sarampo termina nesta sexta-feira (24)

0
1

A campanha nacional de imunização contra o sarampo e a gripe termina nesta sexta-feira (24) com cobertura vacinal abaixo da estipulada pelo Ministério da Saúde.

De abril até agora, 41,11% das crianças de seis meses a menores de cinco anos foram imunizadas contra o sarampo. A meta era chegar a 95%.

Já contra a queixa atingiu 46,39% do público-alvo, composto por 77,9 milhões de brasileiros no total, incluindo crianças entre seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, indígenas, idosos, entre outros. Os dados constam da plataforma Localiza SUS, do Ministério da Saúde.

A baixa vacina comprometendo a interrupção da circulação dos vírus, o que pode provocar surtos e epidemias das doenças, como a proteção de doenças conhecidas pela novos especialistas CNN.

No caso de ocorrência da gripe recente, a vice-presidente, a vice-presidente, Isabella Ballalai, devido à gripe, a hipótese de ocorrência de um fim de ano passado. O fato de muitas pessoas afetadas gerou uma ideia de proteção falsa, segundo a médica.

Ballala aumenta a gravidade ainda durante o período de gravidade, especialmente durante o outono, durante o inverno, durante o inverno, durante a incidência de casos.

Em relação a eles, a infecção e membro da Sociedade Brasileira, T Petraglia, é um fenômeno que destaca a proteção da população local desde 2016. .

Já a pesquisadora Patrícia Boccolini, do Observatório de Saúde na Infância, faz um alerta sobre o aumento da circulação do vírus do sarampo na incidência da baixa vacinal.

“A baixa frequência a circulação do vírus, especialmente em ambientes fechados. Se a gente não alcança a meta, que é de 95% das crianças vacinadas, a gente não freia a circulação do vírus.”

O Ministério da Saúde à CNN a partir de sábado (25), os estados e municípios poderão ampliar a campanha contra a gripe para toda a população a partir de seis meses de idade, enquanto durarem os estoques da vacina. No caso do sarampo, vale lembrar que a dose fica disponível durante todo o ano.

Criança é vacinada contra a gripe / Cristine Rochol/PMPA

Vacinação contra Covid-19 também enfrenta desafios no RJ

Cerca de dois milhões de moradores do estado do Rio de Janeiro, com idade superior a cinco anos, não recebeu nenhuma dose da vacina contra a Covid-19. O dado é de um levantamento divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta quinta-feira (23). O trabalho ainda que outros 1,5 milhão de pessoas, mas não retornaram para a primeira dose da segunda aplicação, que se destacou a primeira etapa do esquema vacinal.

O secretário estadual de Saúde, Alexandre Chippe, destaca que outros seis milhões de pessoas ainda não receberam uma dose de reforço. O médico reitera a importância da campanha de imunização para redução do contato e para a queda ocorrida nas taxas de ocupação dos hospitais.

“A principal forma de evitarmos internações e óbitos pela Covid-19 é aceitável. Estudos que mostram, desde o início da campanha, houve uma redução significativa das formas graves da Covid. Por isso, fazemos um apelo para que a população obtenha os postos de saúde para receber o imunizante o quanto antes”, afirma Chieppe.

*Com informações de Stéfano Salles

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here