O Tribunal Federal da Austrália condenou a Samsung a pagar uma multa de US$ 9,7 milhões por propaganda enganosa. Os anúncios anunciados foram veiculados entre março de 2016 e outubro de 2018 e falaram que alguns celulares da empresa poderia ser usado em piscinas e praias.

Porém, o próprio site da Samsung desaconselha este tipo de uso dos aparelhos. O problema envolve os celulares da série Galaxy A, série S7 e série S8. Os aparelhos são classificados como IP68, o que significa que é possível submergir totalmente na água por um período determinado.

publicidade

Leia também!

Neste caso, até 30 minutos submerso a uma profundidade de 1,5 metros. No entanto, a proteção é garantida apenas à água doce, ou água salgada e água com cloro, são uma questão completamente diferente.

A Comissão contra a Samsung foi aberta pela Comissão Australiana de Concorrência e Consumidores (ACCC, na sigla em inglês) em 2019. celulares apontamentos.

Imagem: kornwa – Shutterstock

Os consumidores que acessam seus celulares falham ou para exibição de funcionamento completamente após a água. aparentemente, o problema aconteceu após a entrada do carregador ter contato com a água do mar ou da piscina.

Galaxy Watch 4) vão rápidos cardíacos do InCor São Paulo (SP)

A Samsung, junto ao Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (InCor), anunciou uma parceria para que o Galaxy Watch 4 estão presentes em um projeto de monitoramento remoto para pacientes atendidos por cirurgias cardíacas.

Este tipo de monitoramento remoto faz parte dos recursos já não apresenta relógio inteligente, como tomar nota dos passos dados, a frequência cardíaca, saturação de oxigenação do sangue e até mesmo a pressão sanguínea do paciente. A coleta de dados faz parte do pré-operatório e também do período-operatório.

Através da: A Beira

Já assistiu aos nossos vídeos no Youtube? inscreva-se no nosso canal!