CDB
Investimento, que mexeu com o mercado ao longo da semana, conta com a garantia do FGC (Imagem: Shutterstock)

Leitor do Money Times, via Instagram, qualifica o melhor ativo para investir R$ 10 mil, e coloca como alternativas Fundos Imobiliários (FIIs), CDI e ações com alto rendimento de rendimento.

Segundo o coordenador do Centro de Estudos em Finanças da FGV/SP, William Eid, com R$ 10 mil, mesmo considerando que o investidor tem uma reserva de emergência, não vale a pena diversificar.

“Só custos e trabalho para o investidor”, afirmou ao Tempos de dinheiro. “A diversificação aqui não cabe, porque é muito pouco dinheiro”.

Segundo Eid, é preciso ter mais de R$ 100 mil para começar a pensar em diversificar e ter algum benefício.

O especialista tem duas sugestões para quem tem R$ 10 mil para investir:

  1. Se o investimento é para o longo prazo, compre um bom fundo de ações ou um ETF do Ibovespa;
  2. Se o investimento é para curto/médio prazos, invista em Tesouro IPCAque vai proteger os recursos contra a alta dos preços.

Eid lembrou que a diversificação é feita para reduzir o risco, principalmente o crédito – falência do emissor do título.

“Tesouro Direto não tem esse risco e ações no longo prazo tem muito pouco”, disse.

Para quem tem mais de R$ 100 mil, o especialista da FGV diz que depende dos objetivos.

O sócio do gestor de patrimônio Portogallo Investimentos, Mario Melilli, segue também ao dizer que quem tem apenas R$ 10 mil não deve por nada em renda variável.

“Não faz sentido nesse momento de juros altos tomar esse risco”, diz.

Melilli cita o CDB pós-fixado do banco BTG Pactual, com taxa de 104,00% do CDI. “Ele [o investidor] pode fazer dinheiro com”, diz.

Para prazos mais longos, o gestor chama a atenção para o CDB pré-fixado com índice do BTG, a IPCA + 7,43 ao ano.

O produto vinculado ao CDI tem o prazo de apenas um mês, enquanto o ligado ao IPCA possui 12 meses de prazo.

Portogallo diz não ver “o menor sentido em risco com pandemia, guerra [entre Rússia e Ucrânia] e” no Brasil.

Isenção de responsabilidade

O Tempos de dinheiro publicacao de cunho jornalistico, que visa a democratizacao da informacao. Nossas publicações devem ser compreendidas como boins divulgadores e não como divulgadores de investimentos.

Siga o Money Times no Facebook!

Curta nossa página no Facebook e conecte-se com jornalistas e leitores do Money Times. Nosso tempo traz as mais importantes do dia e você participa das conversas sobre as notícias e vistas de tudo o que acontece no Brasil e no mundo. Siga agora a página do Money Times no Facebook!