O desembargador federal Ney Bello, do TRF-1, voltou a figurar como o grande favorito a ser indicado por Jair Bolsonaro ao Superior Tribunal de Justiça, graças à soltura do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e dos demais implicados na operação de ontem da Polícia Federal.

O magistrado era apontado como nome certo a uma das duas vagas para as quais o presidente da República terá que fazer nomeações, mas viu seu posto ameaçado após Gilmar Mendes votar a favor da cassação do ex-deputado bolsonarista Francisco Francischini, por espalhar fake news sobre o processo eleitoral.

Isso porque, no STF, Gilmar é o grande padrinho da candidatura de Ney ao STJ.





Source link