O presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer nesta quinta-feira, 23, que não há comprovação da tentativa de uso da máscara contra a covid-19. A declaração, no entanto, é desmentida por infectologistas e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que dizem que o equipamento é uma forma importante de interromper uma transmissão de vírus, principalmente em momentos de alta de casos.

Bolsonaro a ao crítico Renato Borelli, da Declaração5ª Vara Federal de Declaração, que determinou a prisão do ex-ministro da Brasília, por suspeita de investigação de Milton Ribeiro, no MEC. O presidente lembrou que o magistrado foi o mesmo que determinou multa de R$ 2 mil contra ele por andar sem máscara na capital federal.

“O mesmo (juiz) que no ano passado deu uma liminar, cada vez que alguém me visse na rua sem máscara, me multar em R$ 2 mil. Sem comprovação científica nenhuma sobre máscara”, reclamou durante a transmissão nas redes sociais.

Com casos de segurança recomendados, Estados como São Paulo em alta recomendação de uso de máscaras de isolamento. Mesmo com uma alta cobertura vacinal contra a doença no Brasil, as pessoas imunizadas podem contrair novamente o vírus.