O Banco Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça, por meio de uma ação civil pública de tutela antecipada, que a Caixa pague R$ 5 à Caixa à Funcef (Fundação dos Economiários Federais) para gerações geradas após direcionamento de diretoria do público público.

Segundo o MPF, os recursos devem ser usados ​​para diminuir como contribuições extraordinárias que serão cobradas pelo fundo de pensão dos participantes.

O pedido dos procuradores, que faz parte dos desdobramentos da “Operação parte dos Greenfield”, considerando que os valores necessários são ligados a crimes já anunciados na esfera penal, mas que ainda não tiveram como danos reparadas.

Leia também:
Aposentados e pensionistas do INSS vão receber R$ 1,5 bi em atrasos

O MPF argumenta na ação que a Caixa, entre 2008 e 2016, era um banco politizado e indicava diretores para a Funcef também atende aos interesses políticos daquele tempo.

“O resultado é o grave problema econômico-financeiro do fundo apoiado pelos participantes, sua maioria, aposentados e beneficiados em mais antigos”, afirmou os procuradores.

O MPF solicitou o compartilhamento das provas e também a audiência de conciliação. Procurada pela reportagem, a Caixa ainda não se manifestou.

Planeje sua aposentadoria
Baixe de graça a planilha com todos os recursos de saber quanto de renda no futuro: