Em El Salvador, o governo incentiva o uso da moeda digital. Confira!

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

As criptomoedas acumuladas diversas quedas ao longo dos últimos dias, sendo que o bitcoin, a mais conhecida moeda digital, passou de cerca de R$ 290 mil em dezembro de 2021 para R$ 109 mil em 16 de junho.

Essa queda tem impactado muitos investidores no mundo todo, como o governo de El Salvador. O país localizado na América Central investiu milhões de dólares em bitcoins e, há nove meses, legalizou como transações, promovendo o uso da criptomoeda no dia a dia pela população.

Com o bitcoin, é possível comprar qualquer coisa em El Salvador, desde comida até imóveis, itens de comerciantes de rua a grandes empresas.

A criptomoeda de Nayib Bukele, presidente salvadorenho, de legalizar as transações com transações significa, na prática, que todas as empresas devem aceitar uma moeda digital em pagamentos, como assim como ocorre com o dólar americano, que também foi adotada em El Salvador.

Críticas à aquisição das criptomoedas

milhões, a queda na cotação das criptomoedas aumentaram como críticas indagações a respeito da política contudo de investir aproximadamente US$ 100 milhões (cerca de R$ 505) em bitcoin. O presidente comemorou cada aquisição no Twitter.

Hoje, os 2.300 bitcoins baixos compradores de El Salvador valem a metade do que foi pago pelos salvadorenhos, enquanto o ministro das Finanças contestou as críticas explicando que há “risco fiscal extremamente” para o país.

Embora haja críticas e muitas precauções para sua política de economia a criptomoedas, o governo de criptomoedas projetado para medidas e outros planos de criptomoedas.

Governo incentiva o uso da moeda digital

O governo afirma que não tem planos de forçar que as empresas aceitem o bitcoin, apesar de estarem obrigadas a fazer isso a Lei Bitcoin de El Salvador. Até o momento, as medidas do governo se limitam a oferecer incentivos fiscais.

O dinheiro ainda prevalece no país, contudo mais da metade dos salvadorenhos não possui conta bancária. Contudo o presidente Bukele investiu US$ 200 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) em dinheiro público para subsidiar o aplicativo de carteira para bitcoin chamado Chivo.

O cidadão que baixar a plataforma recebe US$ 30,00 em bitcoin por se inscrever, dessa forma, o aplicativo foi baixado 4 milhões de habitantes, no país que tem 6,5 milhões de habitantes.

Há sinais de que as pessoas estão usando cada vez menos o Chivo.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal não Youtube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Instagram e Contração muscular. Assim, você acompanhará tudo sobre Bancos digital, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: REDPIXEL.PL / Shutterstock.com