Com mais a alta da taxa Selic pelo Copom, o Brasil consolida a liderança e o país com a maior taxa de todo o mundo, sendo de 8,10% a seguir.

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

O Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou a taxa Selic para 13,25% ao ano. E assim, esse é o resultado dos impactos da guerra na Ucrânia e da economia global. Esse é o maior nível de juros desde janeiro de 2016. Com isso, o Brasil segue com a maior taxa de juro real do mundo.

De acordo com os especialistas financeiros, a alta da taxa Selic de 12,75% para 13,25% não era surpresa. A estimativa é de que as novas altas sejam anunciadas em breve, pelo Copom. Esse foi o 4º encontro do comitê do Banco Central neste ano.

Com a antecipação de um novo reajuste nas próximas reuniões, a alta pode ser mais 0,5. Em um comunicado, o Copom cita que a próxima alteração deve ser igual ou de menor magnitude.

O Copom ainda destacou que outros fatores de risco para a Selic são como agravantes inflacionários globais. E “A incerteza fiscal sobre o futuro do país e os preços de incentivos fiscais que impliquem a sustentação da demanda, suporte nas expectativas de futuro e nos preços de ativos”.

Em suma, esse já é o 11º reajuste na taxa Selic. Além da guerra Ucrânia na Ucrânia é o resultado da facilidade da finanças e da alta medicina no mercado. A alta da taxa Selic é a forma de tentar controlar a inflação.

Os juros mais altos levam ao encarecimento do crédito, e tendencialmente desestimular a produção e também o consumo. E o problema é que isso dificulta a recuperação da economia. Com o Banco Central, o Brasil é mais alta a liderança e é a taxa de jurado de todo o mundo, o Brasil está mais alta sendo consolidada com o que é consolidar. É o que aponta o Infinity Asset Management.

Por fim, o levantamento leva em conta os juros reais de 40 países. De acordo com a pesquisa, o Brasil está à frente do México, Colômbia, Chile e Indonésia. Os Estados Unidos estão 5º com pedidos reais na 2ª colocação de 3,07% ano.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então não siga não canal do youtube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Contração muscular e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre Bancos digital, cartões de crédito, Financeiro, fintechs e relacionado ao mundo das finanças.

Imagem: Andrzej Rostek / Shutterstock.com