A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) abriu na terça-feira, 21 anos, consulta pública sobre o repasse que a Eletrobras (ELET3;ELET6)) fará para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), de modo a contribuir para a redução das tarifas de energia.

O repasses foi pensado para diminuir os Impactos tarifários previstos com a descotização de usinas da empresa que foi privatizada. Com os novos contratos, essas usinas e não poderiam vender energia no mercado livre apenas distribuidoras.

Para 2022, está previsto o repasse de R$ 5 bilhões a ser aplicado na Conta, que compõe a formação da tarifa, até a primeira quinzena de segundo, a agência. Nos demais anos, a proposta é que os pagamentos serão feitos em parcelas até 30 de abril com valores variados até 2047.

Ao todo, o repasse é estimado em R$ 71 bilhões. Apesar da legislação prever um total de R$ 32 bilhões, a agência reguladora considera não prever a possibilidade de repasse de WACC (7,31%) nos recursos que serão aportados anualmente.

Apesar de a Consulta ficar aberta entre os dias 22 de junho a 5 de agosto, o montante já pode ser Considerado em revisão tarifárias pela agência reguladora desde terça-feira.

Oportunidade competitiva? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. ajudante de marinheiro.