Após o Grupo Petrópolis, dono da cerveja Itaipava, mover um processo contra Alok pedido cerca de R$ 17 milhões do DJ, o Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu não conceder liminar de urgência ao grupo e o caso seguirá com seus trâmites legais. Ou seja equipe, Alok e sua jurídica terão tempo para apresentar suas defesas.

Cervejaria havia solicitado o contrato fosse solicitado de imediato, porém o contrato fosse determinado para apresentar, porém, ao juiz, pois, em sede de urgência, não poderia causar o problema de execução que o contrato fosse devido, o que ocorreu, o DJ estava a ser processado. trabalho no camarote N1.

0

Segundo fontes da coluna, o vínculo estabelecido entre anos Alok e a empresa é de R$ 20, com duração de cinco milhões. Metade do valor já foi pago. Agora, o Grupo Petrópolis pede o montante de volta, além de multa.

Além de Alok, outras empresas também foram incluídas no processo: A-Branding LTDA e Alive LTDA. O Grupo Petrópolis também busca a empresa das Lopes Oliva e Cross Networking LTDA. Ao total, a empresa pede R$ 17.290.000 das partes envolvidas.

Fique por dentro!

Para ficar por dentro de tudo sobre o universo dos famosos e do entretenimento siga @leodias sem Instagram.

Agora também estamos no Telegram! Clique aqui e receba todas as notícias e conteúdos exclusivos em primeira mão.