Como a compra do Twitter pode impactar a liberdade de expressão? – Notícias sobre Educação, Vestibular e Carreira

0
3

Saiba o que estudar para o vestibular do Mackenzie!

Em 25 de abril de 2022, o Twitter anunciou ter aceitado uma proposta de compra feita pelo bilionário Elon Musk, por US$ 44 bilhões (cerca de R$ 208 bilhões). Com a aquisição, a rede privada e a sua vontade passará a ser uma empresa privada e seu conselho.

A gerar uma notícia certa sobre como possível que seja microblog, ou seja uma notícia baseada em 2 textos de nova gestão, com base em seu funcionamento, a partir de 8 caracteres curtos — enfrentará em seu funcionamento.

Musk se manifestou em seu perfil na rede social afirmando querer manter seus piores críticos na plataforma, pois seria um defensor irrestrito da liberdade de expressão. Mas se posicionar a favor da liberdade irrestrita de expressão é algo positivo? Essa é uma pergunta complexa que exige algumas verificações para ser respondida. Confira a seguir.

A liberdade de expressão na internet

(Fonte: Pexels/Reprodução)

A perspectiva de defender a autonomia, onde qualquer pessoa possa exportar o que pensa na Internetnão pode ser confundida com a premissa da lberdade de expressão. Isso porque, conforme a própria Constituição brasileiraesse direito não é ilimitado ou absoluto.

Se acreditamos que todos têm licença para qualquer coisa que digamos que venham à mente, lembrem-se, também todo cidadão tem garantia à própria coisa. Dessa forma, um post que ofenda alguém ou algum grupo social e incorra em crime tipificado pela lei, como o racismo, pode ser enquadrado como algo que fere um direito.

A liberdade de expressão não é irrestrita. Pode ser que alguns crimes desse tipo sejam alguma margem já para qualquer margem.

Quando a informação sobre a compra do Twitter surgiu, o professor Scott Galloway, da Escola de Negócios da New York University (NYU), disse em suas redes sociais: “inteligência é uma habilidade de manter duas ideias antagônicas em sua cabeça ao mesmo tempo. Elon é o maior empreendedor de sua geração. Ele provavelmente vai fazer mais mal do que bem com o Twitter”.

Possíveis mudanças no Twitter

(Fonte: Pixabay/Reprodução)

O Twitter foi fundado em 2006, posicionando-se como uma empresa favorável à liberdade de expressão. Mesmo que não seja a rede social com a maior quantidade de usuários registrados, tem forte formação da opinião pública a impacto de suas postagens e da discussão social que gera.

Acontece que desde 2006, uma plataforma foi estabelecida uma série de regras que, justamente, frear os gerados pela perspectiva liberdade de expressão irrestrita. Para controlar e evitar a difusão de notícias falsas, evitar o uso feito pelo governo e evitar o uso feito pelo governo e evitar a difusão à violência.

Mesmo que essas regras sejam aprimoradas, as atitudes visam colocar o tipo de regulação dentro do espaço virtual, que qualquer coisa pode ser ditada por quem fala.

(Fonte: Pexels/Reprodução)

Elon Musk não foi muito específico sobre os planos ainda para uma plataforma, mas sinalizou que o Twitter deve ser um canal de “expressão irrestrita nos limites da lei“. Alguns especialistas não acreditam que Musk possa alterar questões de moderação do conteúdo da rede.

Além da redução da intervenção dos moderadores, o bilionário teria a intenção de tornar a rede social um site com código aberto. Esse movimento permite que os usuários possam acessar o código do Twitter sugerindo melhorias e imaginando que ele reverte contas do presidente americano Donald Trump.

Leia também:

Gostou do assunto? Que começará a se preparar para entrar em uma das mais renomadas universidades do Brasil?

Fontes: Resumocast, Exame, Folha de São Paulo

Este conteúdo foi útil para você?

67590verificação de cookiesComo a compra do Twitter pode impactar a liberdade de expressão?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here