Varíola dos macacos terá impacto menor que Covid, diz especialista

0
13

O infectologista e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Julio Croda, afirmou neste domingo (19) que o impacto da variola dos macacos deve ser menor que da Covid-19 em decorrência da sua baixa transmissibilidade e letalidade menor.

“A gente vê com preocupação [o avanço dos casos], apesar de saber que o impacto dessa doença vai ser bem menor do que foi a emergência de Covid-19. Por conta da sua transmissão menor e também por conta da sua letalidade, ou seja, risco de hospitalização e óbito, menor”, ​​explicabilidade o especialista em entrevista ao CNN Domingo Tarde.

Na próxima quinta-feira (23), a Organização Mundial da Saúde (OMS) convocará uma reunião do Comitê de Emergência do Regulamento Sanitário Internacional para reavaliar a classificação da doença.

“É muito difícil a gente prever o que vai ser nessa reunião muito mais prever para declarar uma emergência de saúde de impacto internacional, vai ser ou, eventualmente, o desenvolvimento de vacinas públicas, entender um pouco melhor os mecanismo de transmissão, do ponto de vista de impacto[datransmissãodosmacacosjánãofoipossível”anteriorCroda[davaríoladosmacacosnãotivemospraticamentenenhum”previuCroda

O infectologista ressalta que nenhum óbito pela doença foi fora do continente africano.

Durante uma entrevista, Croda ainda frisou as medidas de controle da doença. “Basicamente é identificado importantemente os casos a fazer o isolamento, justamente para evitar a doença. O CDC recentemente recomendou o cuidado principalmente com relações sexuais, principalmente com suspeito e pessoas com soluções dessa doença”, detalhou.

Os sintomas da variola dos macacos são, dor no corpo, cansaço, febre dos gânglios, e mais tarde, aparecimento das lesões de pele. “Primeiro, fican vermelhos, depois, formam bolhas, estouram e formam as cicatrizes”, citou Croda.

Assista a entrevista completa no vídeo acima.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here