Doutor em Administração pela USP dará uma ‘imersão gratuita’ para profissionais liberais e donos de pequenos negócios no próximo mês – Imagem: Shutterstock

Os dois últimos anos são extremamente importantes para as grandes empresas, mas principalmente para os microempreendedores.

O cenário de pandemia ea crise econômica consequente deste caos só agravaram ainda mais a situação. E, neste contexto, as organizações tiveram que se reinventar e buscar por alternativas que resultem em melhor desempenho e resultados.

UMA Maçãpor exemplo, está investindo pesado no desenvolvimento humano para se variar dos concorrentes e aumentar seu faturamento, já é bem “graúdo”.

A empresa fundada por Steve Jobs anunciou, em março deste ano, um investimento de US$ 50 milhões de dólares em capacitação para seus colaboradores e prestadores de serviços.

O grupo acredita que, até 2023, pelo menos 100 mil empregados e fornecedores terão participado de treinamentos com foco em liderança, certificações técnicas e até especializações em programação.

Qual o objetivo deste investimento milionário? Garantir um melhor desempenho e funcionamento de suas atividades, para que, consequentemente, os retornos financeiros da empresa sejam ainda maiores.

Uma atitude sábia, afinal, o que temos presença com frequência nos últimos tempos são algumas empresas fechando suas portas, especialmente como pequeno porte, em um curto período.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD)em 2021, cerca de 600 mil empresas fecharam as portas no intervalo de dois anos.

No caso dos funcionários mais baixos e de falta de profissionais liberais, uma das principais dificuldades e o faturamento da crise.

Isso vem criando um contingente de microempreendedores e tentativas que não conseguem transformar todo o seu potencial de receita em.

Mas calma: caso você seja profissional liberal ou autônomo, MEI ou Simples Nacionalexistem meios de conquistar mais clientes e, por que não, clientes com potencial de pagar mais.

Inclusive, já é possível acessar um treinamento intensivo e gratuito para decolar o seu modelo de negócios (te darei mais detalhes sobre como solicitar seu acesso).

As grandes empresas investem firme em treinamentos e mentorias; veja por que você, microempreendedor individual, deve fazer o mesmo o quanto antes

Cada vez mais empresas buscam agradar a seus profissionais a fim de aumentar seu desempenho. Tim, Santander, XPe até mesmo a Coca Cola fazem parte do tempo que usamos do estímulo com seus colaboradores, também para obter melhores resultados.

A Tim, por exemplo, já ofereceu um programa chamado “Multindo Ideias” em 2012,121 funcionários chegaram a atuar como multiplicadores, abordando assuntos como inovação, jornada do cliente, tributação entre outros.

O Santander desenvolveu uma área totalmente atualizada neste sentido: uma Universidade Corporativa da Academia Santander. E teve mais funcionários do banco como multiplicadores de conhecimento.

Já no mercado financeiro, em 2020, a XP Inc. também aderiu aos treinamentos de forma mais pontuais para o tempo B2C de assessoria de investimentos.

O que eles trabalham sem serem atualizados e preparados para os desafios de suas funções, o que garante mais competitividade e produtividade para o negócio.

Além de eventuais problemas recorrentes, como:

  • Gestão de processos;
  • Marketing ineficiente;
  • Desorganização financeira;
  • Ausência de inovação; ou
  • Falta de conexão com o público-alvo.

Procurando por fora, essas causas até por pequenas. Mas, para pequenas empresas ou profissionais autônomos, apenas uma das empresas citadas acima pode ser algo definitivo para decretar o seu fim.

Segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a maioria das pequenas empresas no Brasil não dura nem 10 anos. E pelo menos 1 de 5 fecha após um ano.

O órgão ainda antes da crise econômica pela pandemia, mais de destaque 70% das empresas fundadas no nosso país fechavam em menos de dez anos de atividade.

Ou seja: se mesmo como gigantes dos setores financeiros, tecnológicos e varejo estão adotando esta metodo como forma de prevenção. Portanto, você que é liberal ou microempreendedor, deveria no mínimo se atentar a estratégias.

‘Treinamento gratuito’ desenvolvido para profissionais liberais, MEI ou Simples Nacional

Se você faz parte de um dos grupos citados acima, saiba que existe um treinamento intensivo, dedicado exclusivamente aos “dores” do empreendimento.

Entenda uma coisa: os desafios na jornada de um profissional liberal, autônomo ou microempreendedor são necessários – e estar preparado para lidar corretamente com esses anúncios é a melhor alternativa.

Neste cenário, o empresário e doutor em administração pela USP Roberto Shinyashiki abrir um método específico para ajudar a empresa a alcançar os melhores resultados na sua empresa.

Shinyashiki já vendeu mais de 8 milhões de livrosministrou palestras e até já formados executivos e profissionais de sucesso.

No próximo mês irá ministrar uma vez, onde será necessário, Roberto irá um dia você poderá aprender como aumentar sua base de clientes e também como poder conquistar um faturamento maior.

Para que você tenha uma ideia, Shinyashiki preparou este treinamento focando nos principais pilares do empreendedorismo:

  • Alavancar seus resultados;
  • Conquistar mais clientes; e
  • Aumentar consideravelmente o seu faturamento.

Isso sem contar na perícia psicológica que Roberto possui.

Afinal, o empresário, que também é médico, irá te auxiliar em todos os aspectos, inclusive na mudança de seu “mentalidade”para que você tenha um preparo mental à altura dos seus objetivos.

Saiba como solicitar acesso gratuito à ‘imersão para decolar seu negócio’

Sei que a altura do você não arrancar dinheiro, ou campeonatom se quer em projetos que não lhe traga resultados imediatos. Daí a importância de acesso livre e de qualidade.

A execução gratuita, no dia 9, será garantida on-line e você poderá garantir a participação no seu ingresso no botão abaixo: