O terceiro suspeito de participação direta na execução do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Araújo Pereirana terra indígena do Vale do Javari (AM), teve a vida decretada de 30 dias decretada no fim da tarde deste sábado (18/6).

Jeferson da Silva Lima, conhecido como Pelado da Dinha, se vai de manhã ao sabre que estava sendo procurado.

Um quarto homem também está na lista de suspeitos. Duas pessoas já estão presas assassinatos: os irmãos pelos Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como “Pelado”que confessou o crime, e Oseney da Costa de Oliveira, ou Dos Santos.

Sem mandantes

A PF informou nesta sexta-feira (17) que as investigações sobre a morte do jornalista do indigenista levantaram indicativos da participação de mais pessoas nos assassinatos.

Entretanto, a corporação afirma que “os executores agiram sozinhos, não havendo mandante nem organização criminosa por trás do delito”.

A União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) contestou a versão anunciada pela Polícia Federal de que não há mandante. “O requisito de crueldade utilizada na prática do crime evidenciam que Pereira e Phillips não estavam a caminho de uma organização criminosa que tentou a todo custo oculta durante a investigação”, frisou nessa sexta, em nota.

A Polícia Federal “desconsidera o posicionamento da informação as informações” pela associação.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.