Descubra a bebida alcoólica que mais engorda — e fuja dela

0
13

[ad_1]

O Brasil é considerado um dos países com maior consumo de álcool do mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A cultura do “bebemorar” existe e não é de hoje. Contudo, para quem está buscando inserir hábitos saudáveis na rotina ou perder peso, não dá para abusar dessa substância.

A escolha da bebida alcoólica pode seguir alguns preceitos e as preferências são variáveis, de acordo com o paladar. Porém, uma dúvida que impera entre quem faz dieta é: qual delas engorda menos? E o contrário?

Independentemente de ser destilado ou fermentado, é justamente a presença do álcool que determina a quantidade de calorias. Nele, é possível encontrar uma densidade de 7 calorias por grama, perdendo apenas para gordura, que contém  9 calorias por grama.

Mas é preciso ir além para entender os fatores que podem colaborar com o ganho de peso ao ingerir a substância. Enquanto a cerveja varia num teor etílico de 6% a 12%, o vinho tem de 13 a 16%. Os destilados contém 40% ou mais.

Para entender o prejuízo do álcool na sua dieta, é necessário saber a quantidade de ingestão total ao longo do dia. Enquanto 1 litro de cerveja contém 410 calorias, a mesma quantidade de vodka tem 2.170 calorias e de gim 2.600.

A conta não fica tão óbvia assim porque, embora a cerveja tenha uma densidade calórica abaixo dos destilados, normalmente as pessoas consomem uma quantidade muito maior desse fermentado, associado também a petiscos, resultando no rombo calórico.

Cerveja sem álcool

Os indivíduos tendem a apresentar uma tolerância menor para os destilados porque eles possuem um teor etílico alto, o que culmina em uma ingestão menor em relação às demais bebidas.

Por fim, é preciso ter cautela com as bebidas açucaradas usadas para acompanhar e elaborar drinks, como tônica, xaropes, energéticos e outras. Tendo consciência do demasiado valor calórico do álcool, somado a uma quantidade razoável de açúcar, dificilmente a conta de um emagrecimento irá fechar.

Por isso, o ideal, quando esse quesito, é não exagerar e fazer uma ingestão moderada para que a conta possa fechar.

(*) Thaiz Brito é nutricionista pós-graduanda em Nutrição Esportiva Clínica



[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here