Bolsonaro insinua que Moraes, do STF, descumpriu acordo feito em setembro de 2021

0
20

O presidente Jair Bolsonaro insinuou neste sábado, 18, que o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes descumpriu um acordo firmado entre os dois. A situação ministro teve a oportunidade em setembro passado, quando Bolsonaro da independência recuou em seus ataques em setembro, após atos no Dia da Independência. De acordo com Bolsonaro, ele conversou com o ministro por telefone e combinado certas coisas, incluindo a assinatura da carta pública divulgada à época e o arquivamento de inquéritos que estavam em andamento no STF, incluindo o das fake news.

Na então “Declaração à Intenção”, feita com colaboração do ex-presidente Michel Temer, Bolsonaro nunca dizia ter tido de agredido os Poderes e que a harmonia constitucional entre eles era uma determinação. No texto o chefe do Executivo citou nominalmente Alexandre de Mora e afirmou que muitas vezes, no calor do momento. “Sei que boa parte destas divergências de correção de conflitos de entendimento das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Morais no âmbito do inquérito.

“No dia 9 de setembro, chegou a Brasília o senhor Michel Temer. Eu, ele e um celular. Quem estava no telefone? O senhor Alexandre de Moraes, conversei três vezes com ele. A carta eu assinei, vocês lembraram, me descapitalizei politicamente, fui ofendido por palavras as mais variadas possíveis. Mas o que eu conversei com o Alexandre de Moraes foi uma pacificação: eu entro com a carta e ele entrava com outras coisas, entre elas, em poucas semanas, o arquivamento dos inquéritos de notícias falsas e atos antidemocráticos. Ele cumpriu algo? Não”, disse o presidente durante evento religioso em Manaus, no Amazonas.

E contínuo: “Mas mesmo assim. Tem uma passagem bíblica que diz: por falta de conhecimento o meu povo pereceu. Naquele momento, nas ruas de 7 de setembro, o povo tava muito mais com emoção ou com razão? Com emoção. Qualquer medida minha, drástica, eu posso ser herói por dois ou três dias. Como é que ficariam países no tocante a outros em relação ao Brasil? Três ou quatro dias a falta, o Brasil, o Brasil não começará a falta, a decisão é o que eles fazem, o caos começaria a faltar, a saber, a decisão, a população, drástica, no dia 7 de setembro? ”



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here