A inclusão da inflação de 204 no comunicado do Copom, e que certamente não será uma réplica das demais comunicações complementares do Banco Central (BC), é uma forma de uma autoridade monetária monetária tentar mostrar que o momento não é mais para se cumprir taxa nodent , sim, o manejo das expectativas. Essa é a avaliação do chefe econômico da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), Nicola Tingas, que também já comandou no Brasil a economia do Citibank.

Também não é, ou pelo menos não deveria ser, pretexto para alguma suspeita final sobre um claro bypasso da meta de inflação pela autarquia, prevenir Tingas. Oeconomica fez esta observação ao ser perguntado pelo transmissãode notícias em sentido real do Grupo Estado, via algum tempo de avaliação, ao incluir um ajuste de 2024 no seu sistema de cenário, o BC não ajustar a sinalização de 2023 para o centro da meta é um ponto que está saindo fora do radar dele.

“Faz sentido, mas eu faria a leitura da hipótese da forma: os bancos centrais no mundo sabem que essa resolução, mais eficaz pela organização da crise grave pela guerra, que só faria a Rússia se resolver pela crise da crise pela guerra, que seria complicada pela guerra, que é complicada. prazo”, Distingas.

Além disso, segundo a economia da Acrefi, os efeitos deletérios da pandemia e da guerra sobre os efeitos deletérios da pandemia e da guerra sobre os efeitos deletérios da pouco mais alta em troca de um crescimento um pouco melhor.

“Agora, os bancos centrais da Europa encontram-se atrás daquela sequência que se entende de baixo para os EUA de crescimento e suas economias para o Brasil ou BC, subindo a Selic para ver o mesmo. Mas entender que a solução é um curto prazo e a solução não tem prazo para resolver o problema de Tingas tem.

E, neste cenário, de acordo com a economia, o BC vai trabalhar paratentar os efeitos secundários que essa pressão exerce sobre a economia. O primeiro objetivo dos bancos centrais, buscar centrais pelo mundo, inclusive o brasileiro segundo Tin, é gerenciado como as expectativas de inflação, e mostrar que não quadro passivos diante do inflacionário. O caminho segundo é para mostrar os agentes do mercado que suas políticas não estão certas, de fazer com que as expectativas caminhem para uma convergência de longo prazo.

“Agora a demanda até que a convergência da inflação deve começar a cair, o BC ainda não está atrasado. para ser longo.

Ele chama a atenção também o fato de a Selic hoje, em 13,25% ao ano, nominalmente maior que a inflação acumulada em 12 meses, bem ao contrário que se via em nenhum segundo semestre do ano passado. Hoje, nominalmente, está 1,52 Se ponto porcentual acima da inflação de 11,7% acumulada nos 12 meses encerrados em maio. No segundo semestre de 2021, a era Selic, nominalmente, 4 pontos abaixo da inflação.

“Então, o que quero dizer é que o BC mudu a mão quando começou a jurar, saiu de lá para a curva e alinhou a Selic à inflação. Só está sinalizando com mais 0,25 or 0,50 ponto porcentual porque o processo A convergência é longa e precisa gerenciar como expectativas”, disse Tingas.