[ad_1]

Goiânia – O juiz Lourival Machado da Costa, do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), determinou abertura de investigação para apurar a conduta do jurado que passou mal e provocou o quarto adiamento do júri popular do assassinato do jornalista Valério Luiz, em Goiânia.

A decisão do magistrado pede urgência na investigação, que será feita pela Divisão de Inteligência do TJGO. O jurado teria passado mal durante a madrugada, entre o primeiro e segundo dia de julgamento, e descumpriu a regra de isolamento ao deixar o hotel onde ele estava hospedado.

O homem, que é estudante de Direito, se disse intolerante à lactose e passou mal após comer lasanha e estrogonofe. Conforme o juiz, na decisão, o jurado deixou o hotel sem comunicar o oficial de Justiça encarregado de manter a incomunicabilidade dos integrantes do júri.

Ele teria saído para buscar um medicamento em casa, na madrugada dessa terça-feira (14/6). A violação da regra provocou o quarto adiamento seguido do júri popular sobre o assassinato de Valério Luiz, que ocorreu em 5 de julho de 2012, há quase 10 anos.

A situação fez com que todo o material coletado no dia anterior, o primeiro das oitivas das testemunhas, tenha que ser descartado. Com isso, quando a sessão for retomada, no final do ano, as testemunhas deverão ser todas ouvidas novamente.

Acusados

Entre os acusados de participação na morte de Valério, estão o ex-presidente do Atlético Goianiense, Maurício Sampaio, que é tido como o mandante do crime, Urbano de Carvalho Malta, Ademá Figueiredo Aguiar Filho, Djalma Gomes da Silva e Marcus Vinícius Pereira Xavier.

Valério foi assassinado na saída da rádio onde trabalhava, em Goiânia. Conforme a denúncia, o crime teria sido motivado pelas críticas recorrentes que ele fazia à diretoria do Atlético Clube Goianiense. Maurício Sampaio era vice-presidente do clube, à época. Ele segue como dirigente da agremiação.

Nova data

Na terça-feira, assim que comunicou o cancelamento do júri, diante da situação provocada pelo jurado, o juiz  encarregado anunciou a nova data dos trabalhos.

O julgamento só será retomado no dia 5 de dezembro deste ano.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

[ad_2]

Source link