[ad_1]

Tempo estimado de leitura: 4 minutes

Para alcançar uma acunha de “Rei de Copas”, algo tão significativo no futebol brasileiro, o Grêmio precisou passar por um longo caminho entre as disputas de torneio de mata-mata em sua história, como a gloriosa Copa do Brasil. 

Ao longo do tempo, o Tricolor foi construindo isso durante as décadas, em 1983, viveu um ano especial ao conquistar a Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes. Mais tarde, em 1989, foi vencedor da primeira edição da Copa do Brasil e deu início a um ciclo vitorioso na competição.

Com gol de Cuca no jogo decisivo, o Tricolor Gaúcho embalou e se tornou um dos maiores vencedores. Além dos cinco títulos conquistados, a equipe gremista ainda chegou a mais quatro finais, ficando com o vice-campeonato. 

A segunda conquista da equipe foi em 1994, sobre o Ceará. Em 1997, calou um Maracanã lotado que acreditava  fielmente no trio flamenguista formado por Sávio, Romário e Edmundo. Com gol de Carlos Miguel, o Grêmio conquistou o Tri.

Taça do Tetra erguida no Morumbi lotado

A campanha gremista na Copa do Brasil de 2001, sob o comando do técnico Tite, rendeu bons frutos e trouxe a taça do tetracampeonato da competição para Porto Alegre. Depois de um empate em 2 a 2 contra o Corinthians na primeira partida da final, o Grêmio precisou dobrar esforços na decisão em São Paulo, na semana seguinte.

Com autoridade e uma atuação segura, o time gremista venceu a partida pelo placar de 3 a 1, no dia 17 de junho de 2001. O zagueiro Marinho e os meio-campistas Zinho e Marcelinho Paraíba marcaram para o Imortal e fizeram com que o clube se sagrasse campeão do torneio pela quarta vez. 

É importante dizer que a equipe do Grêmio não se intimidou com o adversário e ergueu a taça do tetracampeonato da Copa do Brasil diante de mais de 80 mil torcedores que lotavam o Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Grêmio foi tetra da Copa do Brasil jogando no 3-5-2

Naquela oportunidade, o então técnico Tite mandou o Grêmio a campo utilizando o esquema tático 3-5-2. Com uma segurança defensiva significativa, a equipe gremista foi eficaz e conquistou um ótimo resultado em casa, o que só aconteceu no pentacampeonato, quando o Tricolor Gaúcho de Renato Portaluppi surpreendeu o Atlético-MG, em pleno Estádio Mineirão, na final e venceu pelo placar de 3 a 1.

A linha defensiva do Grêmio campeão da Copa do Brasil em 2001 tinha Marinho, Mauro Galvão e Roger Machado – hoje comandante técnico do Tricolor Gaúcho. Tite chegou a afirmar certa vez, que jamais alguém usará essa configuração de maneira tão perfeita quanto ele. Talvez o legado do comandante naquele título possa estar influenciando o atual time do Grêmio.

Em 2022, Roger Machado tenta seguir os mesmos passos de Tite optando pelo 3-5-2. A mudança de postura na equipe, que não vinha bem, foi nítida na questão defensiva. 

O Tricolor é a melhor defesa da edição 2022 da Série B jogando com este esquema, muito também se deve a qualidade dos defensores Pedro Geromel e Walter Kannemann, que em outros momentos já demonstraram a importância da titularidade.



[ad_2]

Source link