[ad_1]

Esta semana foi marcada por vários anúncios e apresentações de carros elétricos. A General Motors, por exemplo, prepara uma série de lançamentos de eletrificados na América do Sul – e revelou até quais são esses modelos: o Bolt EUV, o Blazer EV e o Equinox EV, capazes de atender diferentes perfis de consumidores. 

O cronograma de lançamento já foi definido, segundo Santiago Chamorro, presidente da empresa na região. “O próximo a chegar será o Bolt EUV, que estreia na Colômbia já no segundo semestre deste ano – e em outros mercados a partir de 2023”, disse ele esta semana. “Depois, planejamos o Blazer EV e o Equinox EV”. A GM começou a eletrificação na América do Sul em 2019, com o Bolt EV – exclusivamente no Brasil.

A GM quer se tornar neutra em carbono até 2040. Como parte deste plano global, a empresa está investindo US$ 35 bilhões no desenvolvimento de 30 veículos elétricos e autônomos até 2025. Isso vale até parceria com outras marcas, como a Honda: neste caso, para carros elétricos mais acessíveis para os segmentos mais populares do mercado mundial, incluindo o da América do Sul.

Ainda esta semana, a BMW começou a pré-venda do iX3, um um SUV eletrificado com 286cv de potência e 480km de autonomia.


Chery: híbridos e o iCar 

A marca sino-brasileira, por sua vez, confirmou que venderá por aqui os novos Tiggo 5X Pro Hybrid, Tiggo 7 Pro Hybrid, Tiggo 8 Pro Plug-in Hybrid e sedã Arrizo 6 Pro Hybrid (todos, atualmente, à venda com motores a combustão). E, de inédito mesmo, o 100% elétrico iCar – que tem preço de R$ 140 mil. 

O pequeno começa a ser vendido agora em junho e traz um bom pacote de equipamentos, como diferenciais interessantes: bancos com regulagem elétrica, teto solar panorâmico, multimídia com tela vertical de 10,25” e controle do ar-condicionado no volante. No entanto, a autonomia é de menos de 300km. Tem bateria de 30,5 kWh e motor de 61cv de potência e torque de 15,3 kgf.m.


Os demais modelos da marca serão

Arrizo 6 Pro 1.5 turbo flex híbrido – Custa R$ 160 mil e vem com teto solar elétrico, painel de instrumentos e central multimídia com tela de 10,25”. 

Tiggo 5X Pro 1.5 turbo flex híbrido – O preço é de R$ 170 mil e mantém pacote de segurança e conforto na mesma linha do Arrizo. 

Tiggo 7 Pro 1.5 turbo flex híbrido – Bate a barreira dos R$ 200 mil e traz mais detalhes: painel de instrumentos com tela de 12,3” e rodas de 18 polegadas e sistema start-stop, por exemplo.

Tiggo 8 Pro 1.5 turbo híbrido plug-in – Aí o preço dispara e chega aos R$ 270 mil. No pacote, o pacote de segurança finalmente traz equipamentos e sistemas como piloto automático adaptativo (com frenagem automática, assistente de permanência em faixa e alerta de colisão frontal e traseira).


Os mais vendidos
Além de muitos anúncios, o mercado de eletrificados cresce – aos poucos, embora muito aos poucos mesmo. A Volvo mantém a liderança do ranking de janeiro a maio de 2022, com o XC40 Recharge (398), e a vice, com o C40 Recharge (234). O JAC e-JS1 (189) fecha o pódio, segundo levantamento da Associação Brasileira de Veículos Elétricos (ABVE) a partir de dados do Renavam e da Fenabrave. 

  1. Volvo XC40 Recharge PE (BEV): 398
  2. Volvo C40 P8 Recharge (BEV): 234

  3. JAC e-JS1 (BEV): 189
  4. BMW Mini Cooper (BEV): 162
  5. Fiat 500E Icon (BEV): 146
  6. Nissan Leaf Tekna (BEV): 135
  7. Porsche Taycan (BEV): 92
  8. Renault Zoe NEO (BEV): 62
  9. JAC e-JS4 (BEV): 60
  10. Citroen e-Jumpy (BEV): 49

 

[ad_2]

Source link