De acordo com um levantamento de feito e publicado pelo Serasa Experian, o número sites que chegaram a ter acesso a crédito subiu22 milhões com o positivo. Antes do sistema havia 59,1 milhões de pessoas, após sua implementação o número aumentado para 81,2 milhões.

22 milhões de brasileiros têm crédito autorizado através do Cadastro Positivo
22 milhões de brasileiros têm crédito autorizado através do Cadastro Positivo (Imagem: Montagem/FDR)

O Serasa justifica que antes do cadastro positivo estas pessoas tinham avaliação de pontuação abaixo de 500o que dificultava o acesso a crédito no mercado.

Acontece que a avaliação não era maior porque o cidadão não tinha todas as suas informações atualizadas na base de dados dos dados. Isto é, sem a negativação do CPF por conta de dívidas e atrasos em atraso.

Foi exatamente nesse ponto que o cadastro positivo agiu. Já com informações a respeito dos indivíduos como instituições financeiras se sentiram mais seguros para liberar os créditos.

O perfil das pessoas que menos querem se beneficiar com o sistema, estão 11,8 milhões de mulheres e de homens.

São 10,2 milhões de pessoas com idade entre 26 e 40 anos. Outras 6,2 milhões têm entre 41 e 60 anos; 4,6 milhões têm até 25 anos e 1,1 milhão, mais de 60 anos.

Sobre a renda desse público que passou a ter acesso aos créditos, pelo menos metade deles, isto é 12,4 milhões, ganho entre R$ 1 mil e R$ 2 mil por mês.

Para explicar como os dados atualizados dos clientes influenciaram na liberação de crédito, Luiz Rabi, economista da Serasa Experianpublicou uma nota.

Os custos financeiros e os serviços financeiros do cidadão devem ser pagos a empresas e a fazer face às suas despesas com os negócios e as dívidas com os serviços financeiros com os custos.”, disse.

Cadastro Positivo

Mas, afinal, o que é o cadastro positivo? O sistema funciona como um banco de dados que informa aos credores como que o cidadão tem pago seus compromissos financeiros.

Entre eles, os Financeiro, financiamentos, e até mesmo os crediários. Fica disponível um histórico com todas as parcelas, valores, o que foi quitado e os débitos relacionados ao CPF do cidadão.

Além disso, são incluídos os pagamentos de contas de serviços, como água, luz e telefone. O objetivo é que o possa montar seu perfil de bom pagador brasileiro e que o credor tenha uma ideia mais certeira sobre como a pessoa paga suas contas.

Para consultar e revisar suas informações basta acessar o site do Cadastro Positivo.

Lila Cunha

Lila Cunha é o jornalismo em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha apuração de hard news desde 2019, com o universo econômico em escala nacional.