Rio de Janeiro – O ex-governador Sérgio Cabral foi transferido de volta para a Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói, na região metropolitana do Riona noite de quarta-feira (15/6).

UMA nova transferência de Cabral foi decidida por desembargadores da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, que entendeu que o ex-governador não teve tempo de se defender das medidas de regalias.

Em maio, ele passou pela primeira das quatro transferências em pouco mais de 40 dias, devido a indicações de regalias no presídio da PM. Dentre os benefícios que tinha por lá, foram indicados: listas de compras em restaurantesteto revestido com isopor (usado como isolante térmico) e toalhas bordadas com seu nome.

0

A decisão é assinada pelo desembargador Joaquim Domingos de Almeida Neto. De acordo com o documento, Cabral deve permanecer em Niterói até o termo do processo disciplinar.

Em nota ao Metrópoles, a defesa de Cabral afirmou que a decisão foi uma correção de um erro. “A corte corrige uma arbitrariedade baseada em suposições, jamais em fatos e provas. O ex-governador agora voltará à unidade da Polícia Militar”, disseram os advogados Patrícia Proetti, Daniel Bialski e Bruno Borragine, que representam o ex-governador.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.