Dakota Johnson tem sido muito inteligente na construção de sua carreira. Ela alterna filmes pipoca do tipo Cinquenta Tons de Cinza com pequenas produções como Cha Cha Real Smooth- O Próximo Passo, que estreia nesta sexta (17) na Apple TV Plus. O filme ganhou o prêmio do público de melhor drama no Festival de Sundance de 2022. É um filmes posteriores sem grande orçamento, mas que conquista por sua simplicidade. E Dakota, que mais uma vez faz aqueles personagens apaixonantes, é também produtora.

Tudo começa com a história de Andrew (Cooper Raiff, também diretor e roteirista). Recém-formado, abandonado pela namorada e sem um caminho claro para seguir, Andrew volta para a casa da família em Nova Jersey, aos 22 anos. Mas ele tem uma habilidade que deveria estar no seu currículo inexistente. Andrew sabe como começar uma festa. Isso acaba por trabalhar o emprego perfeito como dançarino mais novo. É numa delas que ele faz amizade com Domino (Dakota), e sua filha, Lola (Vanessa Burghardt). É quando o rapaz descobre que o futuro seguirá, mesmo que não descubra o próprio.

O que acha do filme?

O filme é uma mistura de drama e comédia. Tem uma inspiração clara em A Primeira Noite de um Homem. E aqui Data, por incrível que vai funcionar nova, é a mulher mais velha de acionador para uma vida do cara de 22 anos. É óbvio que ele vai se apaixonar por ela. Dakota tem aquele carisma e luminosidade, que parece que sempre tem uma aura misteriosa por trás do olhar. E ele transmite aquela loucura e inocência que ela teve que deixar para trás por ter sido mãe muito jovem.

O filme tem uma cena quando Andrew arma uma situação que Domino pode conseguir que alguém seja maravilhoso. Toda sequência já vale a história. E o melhor, o roteiro não julgado ninguém. Nem as atitudes de Andrew, nem as de Domino. Isso por si só já é um triunfo do roteiro em tempos que todos julgados todos.

O filme tem também um subplot agradável. Andrew está ajudando o irmão caçula a dar o seu primeiro beijo. Este feito pelo garoto Evan Assante é um achado. Tem cenas ótimas com Cooper Raiff. O filme ainda tem outras atuações em papéis pequenos de Leslie Mann e Brad Garrett. E claro, a jovem Vanessa Burghardt, que na vida real também tem o transtorno do espectro autista. Ou seja, o filme vale muito o seu tempo!