O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), anunciou nesta quinta-feira, 16, em postagem no Twitter, a redução das alíquotas do Imposto de Importação de vídeo games, console e acessórios. A medida começa a valer a partir de 1º de julho, mas Bolsonaro não detalhou o prazo de validade e a perda de arrecadação.

alíquota das peças e acessórios dos consoles e das máquinas de videogame alíquota será 16% para2%. As alíquotas serão zeradas para videogames com telas internas, portáteis ou não, e suas partes. Atualmente, essa taxa é de 16%.

Em maio, Bolsonaro anunciou pelas redes sociais que estudavazerar os impostos sobre que incidente sobre o jogo.

Em março, em transmissão ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro já havia aqui que estudava reduzir ainda mais o imposto para esses produtos.

A última redução para jogos ocorreu em agosto de 2221, quando o residente foi considerado como impostor dos IPIs alíquotas. Naquela ocasião, o imposto sobre consoles e máquinas de jogos de vídeo passou de 30% para 20%.

No caso de peças e acessórios dos consoles e das máquinas de jogos de vídeo cujas imagens são reproduzidas numa tela, a alíquota passou de 22% para 12%. O Decreto ainda o imposto sobre máquinas de jogos de vídeo com telas internas, portáteis ou não, e suas partes, de 6% para 0%.

A primeira vez que o Presidente Bolsonaro comprou o IPI para games foi acordado em agosto de 2019, quando cortou aslíquotas do imposto de 20% a 50% para taxas16% a 40%, de com o produto. Em outubro do ano passado, veio o segundo corte, levando as alíquotas do IPI para uma faixa de 6% a 30%.

livro do consumidor

Na ocasião, Bolsonaro lembrou-se de que a postagem no vem consumo ou consumo, como o consumo de alimentos, a cesta básica de alimentos, a cesta básica, os produtos de alimentação, a alimentação básica, a alimentação, a alimentação, a alimentação, a alimentação, a alimentação e a alimentação. Mas, informou que, desta vez, seria “mais uma rodada” para videogames, console e acessórios.

No final de maio na tentativa de controlar a alta de inflação, no mercado interno, o anunciou uma redução de 10% nas quotas do imposto de importação de produtos comprados de países que não integram o Mercosul. A medida material de contribuição de bens, carne, massas, biscoitos, arroz e vale3 de contribuição de bens, e vale33 de dezembro de 202.

Em novembro, mesmo sem o aval dos demais integrantes do bloco comercial (Argentina, Paraguai e Uruguai), os ministérios da Economia e das Relações Exteriores já haviam anunciado um corte de 10% das alíquotas de 87% dos bens, mantendo de fora de produtos como automóveis e sucroalcooleiros – que já têm um tratamento diferenciado pelo bloco.