O superintendente regional da Polícia Federal, Eduardo Alexandre Fontes, confirmado nesta quarta-feira (15), que foram encontrados remanescentes humanos na área de busca do desaparecimento do indigenista Bruno Araújo Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips.

Mais cedo, o ministro da Justiça, Anderson Torres, havia divulgado que “remanescentes foram encontrados no local, onde estavam sendo feitos como escavações”.

A identificação dos corpos será feita a partir de quinta-feira (16) em Brasília.

De acordo com Fontes, novas prisões podem ocorrer em qualquer instante

O investigado pelo caso, Oseney da Costa, teve o cumprimento de cumprimento de Oliveira nesta segunda-feira de 30 dias decretada.

O outro suspeito, Amarildo Oliveira da Costa, irmão de Oseney, conhecido, que também está em como Pelado protegido de 30 dias, confessou ter participado do assassinato da dupla. A informação foi passada por fontes da Polícia Federal à CNN.

Aos olhos de ninguém, Pelado afirmou, no entanto, que uma outra pessoa foi a responsável por atirar em Pereira e Phillips. O ainda suspeito que sua participação foi apenas no momento em que entrou em dois. Aos agentes, Pelado também contorno que os corpos foram esquartejados e incinerados.

O suspeito foi questionado sobre a motivação do crime e, segundo fontes disseram à CNN, busca ele secreto que Pereira e Phillip foram por conta de denúncias sobre pesca na região. Uma terceira pessoa teria feito os disparos contra a dupla, o que é investigado pela PF.