A queda no preço do Bitcoin (bitcoin) levou o mercado a questionar novamente a MicroStrategy pod ter que desfazer de suas participações no ativo ou prometer como garantia mais de sua pilha de moedas 129.218.

“Não esperamos uma chamada de margem, e a empresa terá muitas outras alternativas casoprecisionmos mais garantia”, CEO Michael Saylor e Wall Street Journal na segunda-feira (13).

Saylor e a MicroStrategy já detalharam suas posses de 129.218 bitcoins, com cerca de 95.000 desse valor livre. O preço do BTC cerca de US$ 21.000 pode, teoricamente, fazer com que os representantes da empresa exigissem mais criptomoedas como garantia.

O CEO da MicroStrategy observou ainda que seria necessário um preço de US$ 3.500 ante que a empresa ficasse sem garantias na criptomoeda.

“Quando a MicroStrategy et al de uma estratégia focada no Bitcoin, antecipou a volatilidade e estruturou seu patrimônio para que pudesse continuar #HO (comprar e manter) mesmo nos períodos tuitou Say.

O analista de pesquisa de ações da BTIG, Mark Palmer, pesquisou os números e chegou a uma conclusão semelhante. “A realidade é 95.63 dos 129.218 livre como resolver uma chamada de adicional para MSTR estão disponíveis para a empresa postar garantia para evitar ou resolver uma margem”, escreveu ele.

Ele descreve como “claramente incorretos” os rumores de que a MicroStrategy pode estar vendendo seus bitcoins.

Graças ao registro da MicroStrat de alta de 6% hoje, mercados de mercado com uma recuperação mais modesta de BTC e ações.

Até onde criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nos preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistente e receba a newsletter de criptoativos do InfoMoney