[ad_1]

Tempo estimado de leitura: 2 minutes

A partida entre Grêmio e Sport, realizada nesta última segunda-feira (13), foi marcada pela entrega dos jogadores de ambas as equipes. O jogo se notabilizou pela disputa física, faltou qualidade e sobrou vontade. Em meio a pouca inspiração e muita transpiração não faltaram lances ríspidos.

Virilidade demasiada custou desfalque ao Grêmio

Num jogo com este perfil, o zagueiro Walter Kannemann foi um dos personagens mais atuantes. Por características pessoais e vindo da escola argentina, o defensor gremista não fugiu do combate e jogou no contato físico na maioria das disputas.

Como resultado, Kannemann acabou recebendo dois cartões amarelos, foi para o chuveiro mais cedo e será desfalque do Grêmio na próxima rodada da Série B.

Na segunda metade da etapa final, Kannemann foi amarelado por uma entrada mais viril, até aí tudo bem, está no pacote de um jogo com estes contornos. O problema é que aos 49 minutos, em uma disputa na intermediária, o defensor deixou o braço atingir o rosto do adversário, em um lance totalmente desnecessário. O árbitro Wilton Pereira Sampaio não teve outra alternativa a não ser convidar o gremista a deixar o campo.

Roger tem opções de sobra para formar setor defensivo

Como consequência, Kannemann não enfrentará o Sampaio Corrêa no próximo sábado (18), na Arena. O técnico Roger Machado deverá compor a zaga com Geromel, Bruno Alves, recuperado da Covid-19, e Natã. O defensor Rodrigues, que atuou na zaga contra o Sport, pode ganhar oportunidade na lateral-direita, já que Edilson deixou a partida contra o Leão da Ilha sentido o posterior da coxa esquerda. O garoto Jhonata Varela deve esperar no banco.



[ad_2]

Source link