Selic
Entenda quais investimentos em renda fixam agora com a alta da Selic e quais vão se valorizar caso já tenha comprado. Saiba mais. (Imagem: Shutterstock/rafastockbr)

Muito mais do que acompanhar o novo patamar da Selicuma taxa básica de juros da economia brasileiraé preciso ficar atento ao comunicado do Copomque pode dar pistas preciosas do que é mais interessante investir em renda fixa.

O tom do comunicado revela os planos do Banco Central para a política monetária, guinado as expectativas para os próximos meses.

Nesta quarta-feira (15), o Copom (Comitê de Política Monetária) decide o novo patamar da taxa Selic, que hoje está em 12,75% ao ano. O cenário base precifica uma instalação de 50 pontos agora e mais uma dose na reunião de agostoencerrando o ciclo de alta de juros em 13,75% ao ano.

“Entendemos que o Copom opta por ativar a porta aberta para um ajuste adicional em agosto”, alerta a XP Investimentos em relatório enviado a clientes nesta terça-feira (14).

Por que a Selic vai parar em 13,75% ao ano?

A XP explica que o mercado passou a embutir no preço taxa commodities quanto o Congresso que agora discute energia de impostos sobre combustíveis e energia elétrica.

Apesar dos números fiscais continuarem a melhorar, os incentivos fiscais elevam o risco em relação à sustentabilidade da dívida brasileira.

Para uma reunião de agosto, o mercado tem hoje as seguintes expectativas (tendo como base Selic de 13,25% após a reunião atual):

Cenário 1: Manutenção da taxa Selic em 13,25% ao ano (com 38% do mercado apostando nisso);

Cenário 2: Elevação da taxa Selic em 50 pontos base para 13,75% ao ano (com 35% do mercado comprando a tese);

Cenário 3: Elevação da taxa Selic em 25 pontos base para 13,5% ao ano (com 25% do mercado crendo nisso).

Quais ativos em renda fixa comprar agora?

Pensando no cenário de taxa Selic a 13,75% em agosto, a XP Investimentos tem as seguintes instruções em renda fixa:

Títulos de Renda Fixa Prazo Recomendação
Prefixados Curto Comprar
Indexados à inflação Curto Comprar
Prefixados Longo Venda
Indexados à inflação Longo Venda

“Em caso de deste cenário, os títulos prefixados e indexados ao IP de prazos mais curtos apresentam valorizaçãopossíveis oportunidades para investidores que buscam esses índices e prazos para composição de carteira“, aponta Camilla Dolle, chefe de renda fixa da XP.

No caso de valorização dos títulos de vencimentos longos, principalmente prefixados e IPCA+, teria possibilidade de ganhos de capital já para aqueles investidores que detivessem ativos.

Vale, no entanto, Importância de ter cautela e se atentar ao seu perfil de investidor e alternativas de alocação ao tomar a decisão, segundo Dolle.

Veja as apostas dos mercados para os juros nesta Super Quarta.

Siga o Money Times no Facebook!

Curta nossa página no Facebook e conecte-se com jornalistas e leitores do Money Times. Nosso tempo traz as mais importantes do dia e você das conversas sobre as notícias e vistas de tudo o que acontece no Brasil e no mundo. Siga agora a página do Money Times no Facebook!

Isenção de responsabilidade

O Tempos de dinheiro publica informativas, de caráter jornalístico. Essa não constitui uma constituição de investimento.