conheça o chef que está mudando a gastronomia baiana

0
27

UMA paixão pela gastronomia pode surgir na vida de uma pessoa de diversas maneiras: por curiosidade, por um dom ou até por inspiração ao ver algum amigo ou cozinhando com tanto afeto. Na vida do chef Fabrício Lemos, criador do Grupo Origem, não foi diferente. O fascínio veio de berço, graças à própria mãe.

Nas palavras do chef, a genitora é uma excelente cozinheira que fez com que ele semper e presente com ela na cozinha. “Algumas vezes, necessidade por necessidade, eu tinha que fazer um arroz ou grelha um bife, pois minha escolhar mãe, os dois turnos. Eu fazia para ajudar-la”, relembra.

Mariscos e pescados frescos são ingredientes que não podem faltar

Os chefes usam técnicas que combinam memória afetiva, invenção e tradição

Natural de Salvador (BA), Fabrício partiu para os Estados Unidos em busca da melhor formação profissional. Graduado pela renomada escola de gastronomia francesa Le Cordon Bleu, foi liderando uma equipe de funcionários na Ritz Carlton — empresa estadunidense de hotéis de luxo e resorts — que o desejo de novos pratos e ter o próprio negócio nasceu. Em 2010, retornou ao Brasil para abrir um restaurante.

A criação da Origem

Abrir o próprio negócio não é tão simples. A empreitada exige capital financeiro, estudo e experiência. Mesmo após retornar ao país, foram quatro anos trabalhando em outros empreendimentos para adquirir maturidade e se firmar como chef. Em 2014, a vida começou a mudar.

“Conheci a Lisiane Arouca e ela também tinha o mesmo sonho. Estamos juntos trabalhando nas feiras de rua para uma parte do capital necessário para o início da obra e finalmente para acontecer em 2016. Estamos a nossa proposta para uma proposta de público local e logo apresentamos a nossa proposta no nosso primeiro estado. A partir disso, fomos mais eficientes na visibilidade nacional.”

Fabrício Lemos

Fabrício Lemos

Os chefs Fabrício Lemos e Lisiane Arouca

O restaurante nasceu do sonho de cozinheiros distintos em formação: Lisiane apaixonada por doce de leite e Fabrício, por frutos do mar. Porém, ambos com uma visão de cozinha em comum: o uso dos mais ingredientes frescos, em um trabalho que combina técnica, memória afetiva, invenção e tradição.

Por que se inspirar nos cinco biomas do estado? Fabrício explica que a Bahia tem uma diversidade de fauna e flora que não é tão valorizada. Isso o incentivou a mostrar ao mundo um estado rico e cheio de culturarompendo barreiras e preconceitos.

Qualidade e muito amor são itens valiosos
Sobremesa é a paixão da chef Lisiane Arouca
A inspiração vem dos cinco biomas da Bahia

“Da caatinga trouxemos a comida afetiva e ingredientes não valorizados. Na mata Atântica, buscamos, inusitadas em especial para o cacau. No cerrado, que fica no oeste da Bahia, buscamos intensificadores do uso de embutidos da região e iguarias como castanha de baru e pequi. Ainda temos uma zona costeira e marinha, onde tentamos intensificadores de cooperativas de marisqueiras e o uso de bivalves locais. Além de zonas de transição, como a Chapada, onde utilizamos os queijos, manteigas e agora vinhos”

Fabrício Lemos – sócio do Grupo Origem

O resultado não poderia dar mais certo. Além de conquistar o coração dos baianos, o local está entre os 100 melhores restaurantes do país pela revista Exame, quebrando a hegemonia do eixo Rio-SP. “Para nós que quase nunca sabemos que são o tipo de visibilidade que estamos rompendo. Penso que empobrece a cultura se resumimos o Brasil apenas ao Rio e SP”, analisa o chef, que revela ter se assustado ao saber da conquista.

Detalhes do espaço:

0

O diferencial

O negócio cresceu e hoje engloba a Omi, Ori e Gem formando o Grupo Origem. Ao todo, são mais de 100 colaboradores, desde a cozinha até o atendimento de qualidade. O segredo para fazer sucesso? Está na gestão familiar e na capacitação dos funcionários. “Quando o cliente vem ao restaurante nota o genuíno que temos com eles e isso acaba chegando na experiência como um todo”, afirma.

Originalidade é a palavra que melhor define o cardápio do empreendimento. As comidas deliciosas e variados frescos adquiridos com pequenos produtores locais. Semper a sazonalidade do produto. Mas o Chef garante que o público sempre procura algum prato com crustáceos, peixes e carnes.

Claudia Meireles e Fabrício Lemos
Sofisticação e originalidade em cada prato
Prato criado pelos chefs da Origem

Carne de sol artesanal, o abarajé (mistura de acarajé e abará), ravioli de vatapá e caldo de lambreta estão entre as iguarias mais pedidas pelos clientes. Questionado pela Coluna Claudia Meireles sobre quais não podem faltar, Fabrício é direto: “Mariscos, pescados frescos, manteiga de boa qualidade e muito amor”, garante o cozinheiro que foi convidado para comandar o ingredientes restaurante do Salvador Fera Palace Hotel,

Eles oferecem o menu de exibição
Menu degustação

O menu de captação é a melhor forma de captação proposta gastronômica do restaurante Origem, pois é criado mensalmente pelos chefs Fabrício Lemos e Lisiane Arouca. Ele tem 14 etapas, que vão desde o tiro de boas-vindas até a sobremesa. Se você ficou interessado e participar dessa experiência gastronômica é só fazer uma reserva.

Serviço

WhatsApp: (71) 99202-4587
E-mail: [email protected]
Local: Alameda das Algarobas, nº 74, Caminho das Árvores, Salvador, Bahia.

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here