Nélida Piñon doa acervo pessoal ao Instituto Cervantes do Rio

0
23

Uma escritora Nélida Pinhão, primeira mulher a presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL), doou seu acervo pessoal ao Instituto Cervantes do Rio de Janeiro. À medida que cerca de 7 mil obras estarão abertas ao público a partir do próximo dia 20.

A maior parte dos livros Doados por Piñon tem dedicatórias assinadas por colegas de profissão, a exemplo de Carlos Drummond de Andrade (veja foto abaixo), Clarice Lispector, José Saramago e Gabriel Garcia Marquez. O material também inclui livros que anotaram de Piñon.

Entre o acervo há obras das mais diversas áreas do saber: religião, Idade Média, Machado de Assis e balé, entre outras. A biblioteca particular herdada da lexicógrafa Elza Tavares, que participou da elaboração do “Dicionário Aurélio”, é mais um dos tesouros aberto ao público.

Premiada dentro e fora do Brasil, Nélida Piñon tem obras concebidas em mais de 30 idiomas. Desde 1989, ocupa uma cadeira na ABL. Com “Vozes do deserto”, a escritora venceu em 2005 o Prêmio Jabuti nas categorias Melhor Romance e Livro do Ano.

Dedicatória de Jorge Amado para Nélida Piñon

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e não Instagram para não perder nada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here