Governo libera desconto de até 100% na sua conta de energia com a Tarifa Social; veja como

0
15

Desde 2021, os cidadãos brasileiros estão sofrendo bastante com os aumentos constantes na energia elétrica. O país passou por várias crises, inclusive a hídrica, que deixou um tipo de conta de luz na bandeira vermelha 2 por vários meses.

Desde 2021, os cidadãos brasileiros estão sofrendo bastante com os aumentos constantes na energia elétrica. O país passou por várias crises, inclusive a hídrica, que deixou um tipo de conta de luz na bandeira vermelha 2 por vários meses.

Todavia, aqueles que se encaixam na situação de baixa renda podem entrar no programa Tarifa Social de Energia Elétrica do Governo Federal. Por meio dele, os cidadãos com consumo de até 30kWh no mês, podem receber até 65% de desconto na fatura. Há casos que o desconto chega a até 100%. Confira!

Desconto da Tarifa Social de Energia Elétrica

UMA Tarifa Social de Energia Elétrica contemplam atualmente milhões de famílias brasileiras. Os relatórios conforme o consumo mensal. Veja:

  • Até 30 kWh/mês: 65% de desconto;
  • De 31 kWh/mês até 100 kWh/mês: 40% de desconto;
  • De 101 kWh/mês até 220 kWh/mês: 10% de desconto;
  • Quilombolas que consomem até 50 kWh/mês: 100% de desconto;
  • A partir de 221 kWh/mês: não há desconto.

Quem pode ter o desconto da Tarifa Social?

Para ser atendido pelo programa, os cidadãos devem cumprir os seguintes requisitos:

  • Ser deficiente continuado e beneficiário do BPC (Benefício de Prestação); ou
  • Ser idosos com 65 anos ou mais;
  • Compor família inscrita no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal);
  • Ter renda familiar mensal por pessoa igual ou inferior ao meio salário mínimo (R$ 606); ou
  • Terá uma renda bruta mensal de doença que precisa de uso de aparelhos elétricos para tratamento.

Bandeiras de energia elétrica

As bandeiras são acionadas nas faturas de energia elétrica conforme o contexto em que o país ou a região está vivenciando, além, é claro, do consumo por parte dos cidadãos.

Veja a seguir como funciona a cobrança adicional na conta de luz para cada tipo de bandeira:

  • Bandeira verde, sem nenhum tipo de definição de energia;
  • Amarela em condições mínimas de R$ geração de energia, acréscimo de 1.874 por 10 kWh de consumo;
  • Vermelha: acontece quando a ligação das térmicas, ou seja, condições mais custosas para a geração de energia, acréscimo de R$ 3,971 e outro de R$ 9.492 por cada 100 kWh consumidos;
  • Escassez Hídrica: a mais cara do sistema, aderida em condições extremas, acréscimo de R$ 14,20 por cada 100 kWh consumidos.

Veja o que é sucesso na Internet:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here