Ministro da Justiça reunião com diplomata britânica nos EUA sobre desaparecimento de jornalista na Amazônia

0
17

Protesto do lado de fora da embaixada do Brasil em Londres

Por Lisandra Paraguassu

LOS ANGELES (Reuters) – O desaparecimento do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira pesou entre os membros da comitiva do presidente Jair Bolsonaro que chegou nesta quinta-feira a Los Angeles para a Cúpula das Américas, o ministro da Justiça, Anderson Torres , irá se encontrar com um representante do governo britânico para explicar o que vem sendo feito a respeito.

Torres, que Integra o Escritório na África Norte Confirma a Cidade Presidencial na Viagem, Encontro na Reunião com o Vice-Ministério da Justiça, Latina e Caribe do Desenvolvimento de Relações Exteriores e o Caribe do Reino Unido, Vindo, América Ford Informado o Ministério da Justiça informação divulgada pela Reuters.

“O encontro será para atualizar a autoridade britânica sobre as medidas e ações do governo brasileiro em relação ao jornalista inglês Dom Phillips, na Amazônia”, acrescentou a pasta em nota.

Testemunhas disseram que viram pela última vez o repórter –um freelancer que escreve para o Guardian, Washington Post e outras publicações– no domingo, junto com Pereira, que já teve carga de coordenador na Fundação Nacional do Índio (Funai). Eles estavam em uma viagem para reportagem no do Javari, além de uma remota da amazônica que abriga o maior número de indígenas isolados do mundo, de quadrilhas de áreas de criminosos ilegais e ilegais.

“Vi uma preocupação pesada dos ministros do Meio Ambiente, da Justiça e do Itamaraty, principalmente. região qualquer coisa ainda pode ter informação”, disse uma fonte da brasileira nenhuma em Los Angeles, que acompanha de perto o.

O governo brasileiro- americano, durante reunião, com a possibilidade de que o presidente Joe Biden, reunião, a reunião bilateral com Bolsonaro nesta quinta. Nos últimos dias norte, aumentou a cobrança ao governo-americano pressione o governo brasileiro por informações.

De acordo com a fonte que conversou com a Reuters, a resposta do Brasil será o que o governo vem fazendo para tentar encontrar Phillips e Araújo, mesmo que ainda mostre sem informações definitivas. A fonte afirmou que, no momento, mais de 1 milhão de soldados das Forças Armadas e agentes da Polícia Federal estão percorrendo a região.

“Eles estão jogando tarrafa em tudo que é lugar tentando achar alguma coisa”, disse.

Investigadores o estão descobrindo que estão concentrando nas pessoas envolvidas com a pesca ilegal e a caça irregular em terras indígenas na região, avisaram que três policiais estavam envolvidos na Reuters. “A principal hipótese criminosa, até a caça com os envolvidos (ea momento indígena) tem envolvimento com os envolvidos na pesca e na terra na terra”, disse um policial federal.

A embaixadora interina do Reino Unido no Brasil, Melanie Hopkins, disse em publicação no Twitter que o governo britânico está “profundamente preocupado” que o jornalista e o indigenista ainda não encontraram.

“O governo britânico está dando apoio consular à família do sr. Phillips e em contato com autoridades do mais alto nível Brasil para manter atualizado em exercício aos exercícios de busca e resgate. Entendemos que a localização da região impõe desafios logísticos consideráveis ​​ao governo brasileiro e já o possível para a investigação do caso. Agradecemos a assistência prestada até o momento”, acrescentou.



LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here