Inflação desaceleração em maio – Money Times

0
18

A inflação ficou em 0,7% em maio, após ter44 em abril1,06%. A mensalidade ficou abaixo da projeção do mercado, que se mostrou uma alta de 0,60%.

Ainda assim, a alta nos preços pesa no bolso dos brasileiros. No ano, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumula alta de 4,78% e, nos últimos 12 meses, de 11,73%, abaixo dos 12,13% observados nos 12 meses anteriores. Também vale lembrar que, em maio de 2021, ocorreu o ocorrido de 0%.

Entre os nove grupos de produtos e serviços pesquisados ​​pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), oito registraram alta. A maior máquina do grupo Vestuário, com alta de 2,11% e 0,09 pp de contribuição.

Mas o maior impacto foi dos Transportes. O grupo teve alta de 1,34%, ante os 1,91% do passado, e foi puxada pelas passagens aéreas (18,33%), que já havia subido em abril (9,48%). “A alta deve-se a dois fatores: o custo devido ao aumento nos preços dos produtos químicos; e o aumento do consumo, após um período de serviço, o de pressão de entrega especialmente entregue com as famílias, afirma que o pedido de entrega é entregue com as famílias”, afirma Pedro Kinov.

Alimentos e bebidas também desaceleraram: foram 0,48% em maio, frente à alta de 2,06% em abril. Alguns produtos que estavam pesando nas contas, quedas expressivas: tomate (-23,72%), cenoura (-24,07%) e batata-inglesa (-3,94%).

O grupo único que registrou queda foi o de Habitação (-1,70%). A queda foi puxada pela redução nas contas de energia, pelo segundo mês seguido de contas, graças à mudança de bandeira tarifária. Em 16 de abril, o governo deixou uma cobrança extra de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos, relativos à bandeira Escassez Hídrica. Desde então, vigora a bandeira verde, em que não há cobrança adicional na conta de luz.

Soja
A China, maior importador de soja do mundo, trouxe 9,67 milhões de toneladas da oleaginosa em maio, ante 8,08 milhões de toneladas em abril, segundo dados da Administração Geral de Alfândegas (Imagem: REUTERS/Jorge Adorno/File Photo)

UMA China importou um volume 20% maior de soja em maio do que em abril, com a chegada de alguns dias comemorados nesta quinta- dados alfandegários.

A China, maior importador de soja do mundo, trouxe 9,67 milhões de toneladas da oleaginosa em maio, ante 8,08 milhões de toneladas em abril, segundo dados da Administração Geral de Alfândegas.

Os números de maio, superiores a 9,61 milhões de toneladas registradas um antes, não atingiram o topo das expectativas do mercado. As baixas margens de esmagamento no país prejudicam a demanda dos trituradores.

“Assim como deveu-se a situação de maio do ano passado, no entanto, no entanto, provavelmente, os embarques atrasados Covid-19 e ao congestionamento do porto e que estão aparecendo nos dados agora”, disse Darin Friedrichs, cofundador da Consultoria com sede em Xangai Sitonia Consulting.

“As exportações de soja a partir do Brasil Notavelmente nos últimos dois, mas esse declínio é muito recente para meses refletido nos dados de importação de maio”, disse Friedrichs.

As compras de 0 milhões de soja de soja China durante o período de 38,4 milhões de dólares em relação à queda de 38,4% em relação de ano anterior, já que os dados altos demandam ao mesmo período da ano de janeiro anterior, já que os dados altos demandam ao mesmo tempo estável do setor de ração reduziram o apetite dos trituradores.

As chegadas de soja foram menores no início do ano, pois o mau tempo atrasou a colheita e as exportações no Brasil, principal fornecedor da oleaginosa da China, levando os preços do farelo chinês a níveis de registros.

Mais tarde, como previsto para restabelecer-se, pois as atrasadas atrasadas foram liberadas, mas a data ainda estava estável, que já era exigidas como margens de destruição para permanecerem no território.

Isenção de responsabilidade

O Tempos de dinheiro publica informativas, de caráter jornalístico. Essa não constitui uma constituição de investimento.

Entre para o nosso Telegram!

Faça parte do grupo do Dinheiro vezes sem telegrama. Você acessa as notícias reais e ainda pode participar de discussões relacionadas aos principais temas do Brasil e do mundo. Entre agora para o nosso grupo no Telegram!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here