Família processa Alibaba por morte de homem em incêndio

0
17

O gigante negócios Alibaba está sendo processada pelos pais de um homem de São Francisco, nos Estados Unidos. Calvin Yu havia comprado uma impressora 3D não comércio eletrônico e morreu em um incêndio causador pelo produto, no ano de 2020.

Os pais de Yu acusam ou Alibaba de vender um produto com defeito. Eles que a companhia sabia, ou deveria saber, que a impressora comprada pelo rapaz estava com defeito. A família processa ainda a empresa chinesa Tronxy Technology Co., fabricante do dispositivo.

publicidade

Leia mais

Calvin Yu comprou uma impressora no mês de novembro de 2019, no site AliExpress. Ele usou a impressora em casa. Após sua morte, os investigadores concluíram que o “incêndio foi causado pela impressora 3D mencionado acima, superaquecendo e incendiando o sofá”, segundo os pais.

Yu foi encontrado morto em seu apartamento. O processo dos pais do homem contra o Alibaba foi aberto na terça-feira (7), no Tribunal Superior da Califórnia, em São Francisco.

Impressora 3D
Calvin Yu morreu em um incêndio causador pela impressora 3D comprada no site. Imagem: asharkyu/Shutterstock

Assim como os pais de Calvin Yu, outros consumidores estão processando os portais de comércio eletrônico pela venda de mercadorias defeituosas, mesmo que comercializados por terceiros. A Amazon, por responsabilidade, já divulgados clientes de exemplo de responsabilidade apresentados por produtos vendidos no site.

Assim, a companhia de Jeff Bezos instituiu uma política aos defensores dos danos ou da propriedade de valor menor que US$ 1 mil. Alguns casos também incluem montantes superiores. Mesmo assim, a companhia argumenta não ter responsabilidade.

Através da: Bloomberg

Já assistu aos novos vídeos no Youtube do Olhar Digital? inscreva-se no canal!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here