Com ameaças de Bivar, Moro tenta levar União Brasil para Tarcísio

0
15

[ad_1]

A decisão de apoiar Simone Tebet (MDB) à Presidência da República pode custar ao PSDB o apoio do União Brasil em São Paulo, maior colégio eleitoral do país e principal projeto estadual dos tucanos. E, assim, favorecer Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Com as ameaças do pré-candidato ao Planalto da legenda, Luciano Bivar, de “desembarcar” dos acordos estaduais, uma ala da sigla já defende apoio à candidatura ex-ministro da Infraestrutura na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes.

A aproximação com Tarcísio é defendida por ex-aliados de Jair Bolsonaro no União, como Sergio Moro e o deputado General Peternelli (União-SP). Eles tentam articular uma conversa entre Bivar e Tarcísio. Entretanto, por ora, o pré-candidato do União resiste a iniciar uma negociação com o Republicanos.

A aliança com os tucanos pela reeleição do atual governador Rodrigo Garcia era um dos acordos construídos nos Estados. O União negociava a indicação de um nome ao Senado na chapa do PSDB.

O mais cotado era Milton Leite, presidente da Câmara Municipal da capital paulista. Ele ainda não se pronunciou sobre a decisão de Bivar.

Divergências

Segundo Bivar à coluna, o desembarque acontece porque o PSDB não é a favor de sua proposta de imposto único. “Estamos desembarcando da aliança com PSDB, porque eles não apoiam o imposto único”, disse Bivar à coluna.

A decisão veio após o presidente nacional tucano, Bruno Araújo, definir que o PSDB irá apoiar Simone Tebet na eleição nacional. Como mostrou a coluna, Bivar priorizava uma aliança com os peesedebistas para sua própria candidatura ao Palácio do Planalto.

Dobradinha com Lira

As ameaças do União Brasil em desembarcar da aliança com o PSDB em São Paulo têm ainda, como pano de fundo, as negociações com Arthur Lira em Alagoas.

O presidente da Câmara dos Deputados reclamou nesta quinta-feira (9/6) da possível quebra de acordo dos tucanos no estado nordestino. O acordo atual prevê que  Jó Pereira (PSDB), prima de Lira, seja vice de Rodrigo Cunha (União) na disputa pelo governo do estado.

Lira, entretanto, não ficou satisfeito em saber que o acordo entre PSDB e MDB podem aproveitar a coligação nacional e lançar uma chapa conjunta em Alagoas, rifando sua prima da chapa majoritária.



[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here